NUNCA TINHA VISTO UM PAU ASSIM TÃO GRANDE… ERA ANORMAL

Nina

Oi gente!! eu sou Nina tenho 25 anos..Eu sempre quis contar uma caso aqui..Hoje resolvi contar;;_______Foi o seguinte!!..De tanto ouvir minha mãe e minha tia conversarem sobre sexo, eu um dia comecei a ter as minha fantasia..Desde pequeninha ouvia as duas falarem como elas faziam com os homens..Minha mãe com o meu pai e anteriormente com os namorados e minha tia com os namorados dela.. Ouvia de tudo.. Como elas gostavam de fazer..Oral anal e sexo convencional.na cama na rua no motel no carro e tudo mais…..Eu no entanto me fazia de desentendida quando elas começavam a falar, mas prestava muito atenção..eu com 7 ou 8 anos ficava me tocando e imaginando como seria possível um pau entrar na minha xaninha ou no meu cuzinho se eram tão apertadinhos.Eu as vezes até tentava enfiar o dedo no meu cuzinho pra ver se entrava e nunca conseguia que o meu dedo entrasse todo.. na minha xaninha também.. eu tentava enfiar o dedo, mas tinha medo de me machucar.Mesmo pq imaginava como elas conseguiam fazer aquilo tudo..Ficava fantasiando um monte coisas quando ouvia também quando minha mãe transava com o meu pai, pois ouvia tudo, ela era muito escandalosa….Como por ex. chupar um pau, ficar nuazinha com alguém na cama., ou mesmo sendo penetrada.,,Pois vivia ouvindo isso tudo das duas..!!..Um dia chegou a minha vez de experimentar isso tudo..já sabia tudo na teoria, mas na pratica, nadinha, pois nunca tinha visto um pau,e nem fazia ideia de que  tamanhos os paus seriam….Eu tinha um vizinho na época que ele era meu amigo e sempre estávamos brincando..Eu estava + ou – com 8 anos e ele 12..!!..ele sempre me chamava na casa dele quando ele estava sozinho, mas nunca fazíamos nada a não ser brincar.. Até que um dia eu vi ele mijando e fui olhar o pau dele..Fiquei olhando e rindo, ele no entanto gostou na brincadeira e me falou!! Vc nunca viu né??..na verdade eu ate gostei de olhar para o pau dele…E falei!!..eu nunca tinha visto!!.ele então terminou de mijar e guardou o pinto e falou!!..Vem vamos brincar ali o meu quarto..Fui. ele então me perguntou!quer ver o meu pinto de novo eu mostro..eu com a maior cara de pau respondi..ha eu quero….me mostra então!!Ele então desceu a calça e me mostrou o pinto duro pra mim..fiquei olhando fascinada com o pinto dele pois era tão lindinho!!ele então me falou!!pega nele..!!..pode pegar..!!Eu louquinha pra sentir o pinto na minha mão levei mesmo a minha mão e segurei..!!ele então me falou!!tira a sua calça também, me mostra a sua xana..!!Eu então tirei a minha calça e a calcinha e fiquei mostrando a minha xaninha pra ele. Ele então começou a alisar a minha xaninha e eu deixando!!..ai ele falou!! bate uma punheta pra mim.!!..Eu jà tinha ouvido falar em punheta , mas nunca tinha visto alguém bater e falei..ha eu não sei bater..!!..ele então me fez pegar no seu pau e ficar socando e assim eu fiz!!..Fiquei socando pra ele, e ele alisando a minha xaninha!!..De repente ele começou a soltar o leite..!!Fiquei olhando e admirando a porra , pois eu ainda não tinha visto até então.. só tinha ouvido falar!!fiquei fascinada,,!!….o meu corpinho tremeu de tesão..!! minha boca secou e minha vagina chorou soltando toda aquela aguinha de dentro….o garoto também ficou fascinado pela punheta que bati..e queria mais tanto quando eu..Tínhamos na verdade a  tarde toda pra brincar..!!..Lembrei então da minha tia falar pra minha mãe um dia que tinha chupando muito o pau de um cara, que foi delicioso..!!..Olhando o pintinho garoto me lembrei, e quis chupar pra ver se era mesmo bom..!!..O garoto ainda tava de pau duro, eu então na cara dura perguntei se podia chupar..!!Ele sem dúvida quis que eu chupasse..!!eu então nem sabia como se chupava, mas fui tentar..Ai coloquei a pinto dele na minha boca e comecei a mamar!!.ele no entanto só dizia que tava muito gostoso e que era para ficar mamando!!….Logo peguei a manha de chupar..Não foi tão difícil assim..!!fiquei então punhetando o pau dele com a minha boca..!..eu no entanto, cada vez mais fascinada querendo mais e mais..tinha descoberto as delicias do sexo…!!Chupei . chupei e chupei,..Minha vagina estava chorando de tesão.. eu então pedi pra ele meter o pinto na minha vagina..!Eu queria  sentir o pinto dele dentro da minha vagina..!ele então subiu em mim eu abri bem as pernas e ele começou!!.Certa hora o pinto estava quase entrando quando ele socou de uma vez.. O seu pinto então entrou tudo..A Minha vagina se abriu e ele penetrou inteirinho..!!Nem senti dor, pois além do seu pinto ser pequenino a minha vagina estava completamente lubrificada de tesão…!!Ele então começou a socar e eu vendo estrelinha de tão prazeroso que estava..!!de repente ele esporrou dentro da minha vagina..só senti o caldo quente.. o garoto só tinha 12 anos mais esporrava um monte…!!..eu era ainda muito novinha e com a minha vagina pequeninha mas fui capaz de aguentar o seu pintinho..!e assim passamos aquela tarde magnífica..!!Fui pra casa e quando fui tomar banho fui olhar o estrago..tava toda aberta e imaginando como pude ser capaz aguentar o pinto dele..Mesmo assim feliz da vida por ter experimentado e sabor do sexo..!!..

ALGUNS DIAS DEPOIS

Ele me chamou dizendo que estava sozinho, se eu não queria ir na casa dele..Na hora a minha vagina lagrimejou..!!foi só entrar na casa dele ele já veio me passando a mão e levando a minha mão em seu pau..Lógico que na hora segurei….Logo ficamos sem roupas nuzinhos..e começamos!! na punheta, chupadinha no seu pau, e por ultimo uma delicisa penetrada na minha xana, que por sinal entrou tudo sem mesmo fazer muita força e enchendo a minha vagina de porra. Bom !!! ate ai tudo bem!!…ficamos bastante tempo só brincado assim..!!de repente me lembrei da minha tia e minha mãe quando falavam que dar pela porta de traz era muito do gostoso..!!Ai não pensei duas vezes..pedi pra ele comer a minha bundinha..!!Pedi na cara dura.!!mesmo sabendo que talvez pudesse doer, pois eu tentava enfiar o meu dedo e nunca conseguia enfiar tudo..Era pq enfiava o dedo seco..Aceitou na hora!!. eu então fiquei de bundinha pra ele, e assim fomos tentar..!!e nada do pinto dele entrar..Era pq a minha rosquinha estava seca..Eu então me lembrei que as duas em casa falavam que as vezes tinha que passar manteiga pra entrar..Não falavam pra mim, e sim entre as duas….pedi então para o garoto passar manteiga no pau, ele foi correndo passar!!. e veio com o pau lambuzado de manteiga ou margarina , não sei bem..!!na primeira tentativa a cabeça entrou e foi só dar uma socadinha o pinto dele entrou todo no meu cuzinho..!!Senti então o prazer de estar levando na bundinha….cada bombada eu ia ao delirio de tanto prazer e vi que na bundinha também era muito do gostoso, assim como as duas falavam em casa….Senti também o prazer de receber a porra quente dentro..Foi fantástico..!!..Imagina eu com 7 anos e já tava dando até o cuzinho..!!…Vez ou outra eu ia pra casa dele e ficávamos fudendo de verdade o tempo todo.. o garoto só queria me comer eu dava muito. Ele no entanto gozava umas quatro vezes na tarde..O seu pinto ficava ate roxo..!!E eu dava tudo.. a xanhinha. a bundinha .. chupava igual uma cadelinha..!!adorava chupar pra sentir a porra na minha boca…!!Aí comecei a crescer e também dava pra outros garotos..!!Mas no entanto eram todos garotos com os seus paus ainda pequenos….Mesmo pq pensava eu que todos os paus seriam iguais….Quando eu estava com 12 anos eu já era mocinha, mas no entanto queria experimentar um homem mais velho….!!queria na verdade mais emoções…!!Vc sabem que no interior existe muito daquelas vendinha nos bairros..!!..Existia no meu bairro uma venda dessas onde comprávamos algumas coisas de emergência…!!Eu sempre ia lá e observava o dono que era um rapaz de uns 30 anos e muito bonito e eu sabia que era solteiro e morava sozinho nos fundos da venda e eu ficava fantasiando um monte de sacanagem com ele quando eu ia lá..!!mas nunca dava bandeira..!!!só que um dia eu percebi que ele tava me olhando por traz quando eu me abaixei pra pegar alguma coisa..!!Eu tava nesse dia de mini saia..certamente ele ficava olhando pra minha calcinha e minha bunda quando me abaixava..me fiz de tonta mas ao mesmo tempo fiquei com tesão por saber que ele estava me desejando…!!Fui pra casa pensando nele me pegando de todas as maneiras..Fui fantasiando..!!algum dia depois tive que ir na venda,,!!..me lembrei que ele me olhava..Fui então de mini saia e sem calcinha..!!entrei na venda não havia ninguém somente ele e todo amável comigo!!Eu então fiz que fui pegar uma coisa bem no chão e fiquei de bundinha pra ele…!!meu deus!!pra que eu fiz aquilo!!..Ele foi até onde eu estava e me agarrou e me falou um monte de bobagem!!Como por ex, sua safadinha, putinha,,vc tá sem calcinha….deixa eu ver a sua bucetinha!!e foi logo levando a mão por baixo da minha saia e foi logo pegando na minha xana..! eu então fiquei apavorada..!!.Ele me largou e falou!! não te fodo aqui e agora pq pode chegar gente se não eu te fudia todinha..mas vem aqui de noite que eu te faço subir pelas paredes..Vou te chupar todinha..!!eu no entanto nada falava e sai correndo..!!só que fiquei excitada com aquilo tudo que não saia da minha cabeça o fato dele me fuder todinha mesmo..!!..eu então não sabia o que fazer se ia lá a noite ou não..!!O fato era que, fiquei atordoada..e pensando naquele homem gostoso me possuindo todinha..!!Ai não resisti.. quando estava pra fechar eu fui lá…!!só que me arrependi!!!ele então fechou a venda e me levou pra dentro!!..aí ele me agarrou e começou a me chupar todinha. começando pelos  meus peitinhos..quando ele caiu de boca na minha vagina eu fui a loucura, pois ate então ninguém havia me chupado….!Ele então não havia tirado a sua roupa ainda!!Quando ele tirou a roupa e ficou pelado na minha frente eu quis sair correndo..!!Ele era aleijado!! ele tinha um pau tão enorme que parecia um jumento..Fiquei morrendo de medo dele querer me penetrar com aquele cacete me rasgar toda..ele logo sacou que eu fiquei com medo do seu cacete..Era um mostro…eu então quis correr, mas como..Podia até gritar, mas como se eu é que quis ir lá??..Ele então me fez chupar a coca litro dele..!!…então comecei!!Só a cabeça pq o resto não cabia na minha boca..!!.Segurava no pau dele com as duas mãos…!!ele então esporrou.. foi tambem um litro de porra que ele jogou pra fora..!!.ai eu quis ir embora, mas ele não deixou dizendo que queria mais!!..o medo aumentou!!me fez chupar até ficar completamente duro novamente!!..Fiquei chupando e masturbando..Naquele momento eu estava sendo obrigada a fazer e não estava mais com tesão , era de medo…..Não demorou muito ele quis me comer!!Ai meu Deus!!com eu iria aguentar aquele jumento??!!Eu então tive que tentar..ele começou a meter!!.eu suava frio de medo..não podia chegar em casa toda arrombada..!!Ele então começou a forçar.. a minha vagina começou a se abrir..ai o pau dele não entrou mais , pois não cabia mais nada..ele começou a bombar e eu suando frio..!!minha vagina arregaçando…e eu segurando no pau dele pra que ele não forçasse tudo pra dentro..Até que ele começou a esporrar.. esporrou um monte..e caiu de lado.. eu então levantei lentamente com a minha vagina vazando e escorrendo a porra que ele tinha depositado dentro..Vesti a minha calcinha e pedi pelo amor de Deus pra ele me deixar ir embora..!!ele então me deixou ir embora..então fui embora aliviada e com a minha calcinha ensopada de porra dele..!!..foi terrível..Fiquei no banho um tempão pra me livrar de toda sua porra que estava em mim….!! nunca mais eu fui naquela venda. e nunca mais transei com alguém sem conhecer antes os seus dotes..!!Ele não era bem dotado. era aleijado…!!Um anormal…!!….Mas no fundo eu até gostei da chupada que ele me deu.!!..

ADEUS VIRGINDADE

Elh

Meu nome é Beatriz, tenho 22anos. Tenho 1, 70 de altura, sou morena clara, tenho cabelos castanhos curtos e cacheados, olhos no mesmo tom de cor do meu cabelo. Estou um pouquinho acima do peso, nada demais, mas tenho seios médios e durinhos, bunda grande que herdei de mamãe, quadris largos e cintura fina. E estou aqui para contar como perdi meu cabacinho.


Bom, eu tinha 18 anos quando tudo aconteceu, não era muito diferente que agora, só tinha cabelo maior e estava mais magra.
Tenho uma irmã que é quatro anos mais velha que eu, na época ela estava com 27 e namorava um cara de 32anos, o Rafael. Minha irmã não é muito diferente de mim, somos até bem parecidas, só que ela é bem mais magra, puxou a família de papai e não herdou os mesmos atributos que eu. E eu sempre achei que ela não combinava com Rafael.
Rafael era um homem muito bonito. Moreno de cabelos e olhos negros, um pouco mais alto que eu, deve ter uns 1. 78, por aí. Tinha um corpo muito bem definido, músculos nada exagerados, que combinavam muito bem com ele e lhe deixava com um ar másculo maravilhoso, e tinha um volume na bermuda que me deixava muito curiosa. 
Nem preciso falar que era só Rafael aparecer pra eu me molhar todinha, né? Mas Rafael nunca me deu bola, sempre me tratou como a irmãzinha mais nova de sua namorada, como uma criança. E eu nunca pensei que poderia rolar algo entre nós, aliás, ele namorava minha irmã e eu nunca fui fura olho.
Nessa época eu também era muito bobinha, nem beijar eu já tinha beijado. Tinha vergonha de mostrar meu corpo e não usava roupas muito curtas ou justas. Não tinha muitos amigos e por isso estava sempre em casa. Eu era muito anti social. 
Nas férias de final de ano Rafael chamou minha irmã pra viajar com ele para Angra dos Reis, minha mãe no começo não quis deixar, aliás, eles namoravam a menos de um ano e minha mãe não o conhecia muito bem e tinha medo. Mas minha irmã insistiu e mamãe só deixou com uma condição: que eles me levassem junto, assim poderíamos cuidar uma da outra. Minha irmã não gostou muito, mas ficou feliz.
Arrumamos tudo para ir, eu não estava muito contente com a ideia, mas no final de semana estava tudo pronto e fomos. Ficamos um bom tempo na estrada, Rafael nos levou em seu carro, até que chegamos. 
O lugar era lindo. A casa parecia mais uma cabana do que uma casa de praia mesmo e ficava bem de frente pro mar, numa ilha com águas cristalinas e areia branquinha, parecia o paraíso. Na mesma hora eu me animei. Nos acomodamos, minha irmã ficou no mesmo quarto que eu e Rafael num quarto diferente, mas bem ao lado. Estávamos muito cansados por causa da viagem e então dormimos o resto do dia, sem aproveitar a praia. 
O dias foram passando e eu notava que todas as noites minha irmã saía do quarto e ia pro quarto dele. Ela esperava eu dormir, mas eu sempre acordava com os barulhos, os gemidos, vindo do quarto ao lado. E aquilo me excitava, eu sempre me tocava e gozava pensando no meu cunhado fodendo a minha irmã.
Durante o dia eu sempre o via de sunga de praia, brincando com a minha irmã na água e aquele volume do seu pau mole me deixava curiosa e excitada. Eu nunca tinha visto um pau ao vivo e as cores, e sempre que via meu cunhado ele me despertava essa vontade de ver. Eu ainda não tinha aproveitado o mar, não havia levado biquíni então só ficava na varanda da casa, deitada na rede, observando tudo, com uma roupa bem leve pra aliviar o calor, de vez em quando arriscava ir ao mar mesmo de roupa ou quando o casal feliz saía eu ia de calcinha e sutiã, era uma praia fechada, não tinha perigo de alguém me ver.
Um dia, quando minha irmã saiu com o namorado, eu aproveitei pra entrar no mar de roupas íntimas. Estava com uma calcinha branca, que não era pequena, nem grande, mas estava sempre socada na minha bunda grande, e um sutiã da mesma cor que já não cabia direito em meus seios e sempre os deixava pra fora, e depois de molhados ficaram transparente contra a minha pele, mostrando nitidamente meus mamilos e minha bucetinha até então virgem e intocada.
Eu me perdi da hora e quando ia saindo do mar pra voltar pra casa dou de cara com o meu cunhado. Ele me olhou, me analisando de uma forma que eu realmente achei que estivesse nua. Ele me comia com os olhos e nesse exato momento eu percebi que o volume em sua bermuda ficou maior. Onde está Bianca? Achei que vocês tinham saído… – Perguntei envergonhada e constrangida enquanto tentava esconder meu corpo com minhas mãos. 
– Ela está tomando banho, chegou suada, queria se refrescar e descansar um pouco, e me mandou procurar você. – Respondeu ele, me analisando. Ele olhava descaradamente para meus seios e para todo o meu corpo, me olhava dos pés a cabeça sem nenhum pudor e em determinado momento começou a mexer em seu caralho que já estava duro; alisava e apertava seu pau por cima de bermuda de forma discreta.
Aquilo me excitava, eu parei de me tampar e comecei a caminhar pra dentro da casa. Eu podia sentir seu olhar em minhas costas, me comendo, me analisando. Nesse mesmo dia, de madrugada, eu acordei com uma movimentação, um barulho e gemidos baixo s e aparentemente abafados no quarto onde eu dormia com a minha irmã. Eu estava de costas pra cama onde minha irmã dormia e lentamente virei um pouco a cabeça para olhar: meu cunhado estava deitado sobre o corpo delicado e magro da minha irmã, segurando suas mãos contra o colchão, a dominando, enquanto fodia sua buceta majestosamente, ela pedia pra ir com calma e não fazer barulho pra não me acordar. O melhor de tudo é que ele me olhava, me olhava com tanta intensidade que eu desconfio que o que me fez acordar foi seu olhar sobre mim e não o barulho que faziam, e quando ele percebeu que eu estava olhando para eles, ele riu safado pra mim e começou a foder a minha irmã com força, tanta força que ela gemia de dor sem nem mais se importar em me acordar.
Eu voltei a deitar e fingir que estava dormindo, mas os seus gemidos, o barulho do impacto de seus corpos, aquele cheiro de sexo exalando no quarto me enlouquecia e eu comecei a me tocar ali mesmo, discretamente. Toquei minha bucetinha que estava completamente molhada e massageei meu grelinho que estava duro de tanto tesão até gozar lembrando do olhar do meu cunhado sobre mim enquanto fodia minha irmã com força. Não demorou muito pra eu ouvir meu cunhado gozando também e o seu urro de prazer fez meu corpo todo arrepiar e estremecer. 
O nosso tempo estava acabando, já se aproximava o dia de voltarmos pra casa e os olhares do meu cunhado sobre mim ficavam cada vez mais constantes e descarados, minha irmã percebeu alguns de seus olhares e por isso eles até brigaram, mas eu fingia não notar e por mais que ele sabia que eu tinha visto os dois fodendo eu fingia e me mostrava insignificante. Talvez por medo, porque sabia que meu cunhado estava interessado em mim, suas atitudes demonstravam isso, mas o que eu ia fazer? Eu nem mesmo já tinha beijado, morria de vergonha só de me imaginar falando com ele sobre isso ou qualquer outra coisa, e também não queria destruir o namoro da minha irmã, ela parecia realmente gostar dele. 
No nosso último dia na casa, minha irmã saiu e disse que ia comprar lembrancinhas para levar para mamãe e alguns dos seus amigos, meu cunhado não quis ir e eu também não, estava um sol infernal, então ficamos. Não trocamos nenhuma palavra um com o outro até a hora do almoço. Eu estava na cozinha fazendo o meu prato, vestia calcinha e sutiã, com uma canga de praia enrolada no corpo, quando meu cunhado chegou por trás de mim e parou com o corpo à centímetros do meu. Eu podia sentir o calor que irradiava do seu corpo, a sua respiração na minha nuca e até mesmo o seu pau encostando levemente na minha bunda. Ele segurou nos meus ombros e começou a me massagear, eu estava tensa com seu toque mas logo comecei a relaxar. 
– Eu sempre te achei bonita, mas depois de te ver saindo do mar naquele dia, eu tive certeza disso. – Ele disse com a voz mansa bem próximo a minha orelha, o que me faz ficar toda arrepiada, enquanto ele descia suas mãos gentilmente por meus braços e começava a acariciar meu corpo.
– Você é tão linda, é maravilhosa, não devia se esconder assim… Disse beijando meu pescoço e abrindo minha canga. Senti a canga caindo no chão e exibindo meu corpo apenas de calcinha e sutiã. Ouvi ele gemer assim que me viu semi nua e ele colou seu corpo em mim, me fazendo sentir seu pau duro feito pedra contra a minha bunda. Eu já estava molhada, completamente molhada, gemi e me arrepiei com seu corpo no meu, estava me entregando quando lembrei de minha irmã. A essa altura ele já estava segurando e apertando meus seios, massageado meus mamilos por cima do sutiã.
– Você é namorado da minha irmã… Para! – Falei me virando de frente pra ele, foi difícil mas o afastei de mim, sem olhá-lo nos olhos.
– O que tem? Eu sei que você me deseja…
– Disse ele se aproximando de novo, insistente, já colocando a mão na minha buceta sobre a calcinha e me acariciando, apertando a minha buceta, sentindo minha umidade, ele riu satisfeito.
– Eu percebo o jeito que você me olha… Eu sei que você se tocou quando me viu fodendo a sua irmã lá no quarto… E eu fodi ela pensando em você, querendo você, cunhadinha…
– Ele disse puxando minha calcinha pro lado e deslizando seus dedos entre os lábios da minha buceta molhada, ele pousou seus dedos no meu grelinho, apertou suave e começou a massagear em movimentos circulares, era tão gostoso, meu corpo estremecia e eu gemia baixinho e manhosa com o prazer que ele me proporcionava.
– Foi assim que você se tocou? É assim que você se toca pensando em mim?
– Ele dizia baixinho, sussurrando com a voz rouca e sexy, que me instigava. Ele deslizou seus dedos até a entradinha da minha buceta e tentou me penetrar, mas parou quando eu gemi de dor.
– Como você é apertadinha, cunhada… Que delícia! 
Eu disse pra ele que era virgem ou pelo menos tentei dizer e eu percebi que ele ficou doido ao saber disso, ainda mais excitado. Quando dei por mim ele já estava chupando meus seios, sugando meus mamilos um por um delicadamente, mas com fome, com voracidade. Ele lambia, chupava, mordiscava, me deixando completamente marcada e arrepiada, enquanto intensificava sua massagem em meu grelo. Eu já gemia alto e me contorcia contra o seu corpo. Até que senti espasmos intensos por todo meu corpo, gemi alto de prazer e gozei perdendo o equilíbrio nas pernas e quase caindo no chão. Tinha sido o melhor orgasmo da minha vida.
Ele beijava todo meu corpo delicadamente, explorando meu pescoço com seus lábios e o meu corpo com suas mãos grandes e firmes. Ele apertava e minha bunda com força, me dava tapas dizendo que sempre me desejou e que depois que me viu na praia passou a desejar a me desejar mais ainda, e que estava doido pela minha bunda. Ele apertava meus seios, brincava com meus mamilos que estavam durinhos. Ele me usava enquanto eu me refazia do orgasmo. Senti sua mão sobre a minha e ele a colocou sobre o seu pau, que estava pra fora e apontando pro teto de tão duro. Eu estremeci com o toque e olhei para aquele caralho com tanta fome, matando a minha curiosidade. Segurei firme naquele caralho duro, grande e grosso, quente em minhas mãos. Seu pau era lindo, moreno com a cabeça rosada tão grande que parecia um cogumelo. Seu pau devia ter uns 18cm e era coberto de veias, macio, quente, viril. Sem jeito comecei a masturba-lo, não sabia exatamente como fazer mas me esforçava pra dar prazer aquele homem que eu tanto queria. Via seu pré gozo babando a cabeçona do seu pau e passava meus dedos ali espalhando sua gala pelo corpo do seu pau, o deixando todo babado. 
– Isso, cunhadinha… Você tá indo muito bem, mas vem cá, vem… – Ele disse acariciando meu rosto e forçando levemente minha cabeça para baixo, contra o seu caralho. Eu me ajoelhei na sua frente e abocanhei seu pau. A cabeça do seu caralho preenchia toda a minha boca, e eu chupava, sugava, esfregada a minha língua na uretra, serpenteava cabeça do seu pau com a minha língua quente e molhada. Ele gemia, se contorcia de prazer e me incentivava sempre dizendo que eu estava indo bem, que minha boca era gostosa e eu chupava gostoso. Ele segurava a minha cabeça e forçava ainda mais contra o seu pau, me fazendo engolir seu caralho até onde eu conseguia até me engasgar quando a cabeçona cutucava a minha garganta.
Logo eu estava pegando o jeito e o chupava com vontade, fazendo um vai e vem hora rápido e hora devagar. Ele pegou minha mão e colocou sobre suas bolas, eu entendi e comecei a massagear, apertar com cuidado. Senti seu pau crescer e inchar na minha boca, pulsando contra meus lábios e senti um líquido quente e salgado invadir minha boca, enquanto meu cunhado urrava de prazer, gozando. Tentei cuspir sua porra, mas meu cunhado segurou meu rosto, tampando minha boca e me fez engolir, com nojo. 
Ele me levou pro seu quarto, trancou a porta e me jogou na cama. Tirou minha calcinha e meu sutiã, e tirou sua bermuda e sua cueca, ficando nu na minha frente. Eu ri de vergonha enquanto observava seu corpo perfeito e gostoso. Ele abriu minhas pernas e caiu de boca na minha buceta, me chupando como se tivesse fome e pressa, mas com delicadeza. Sua língua estimulava meu sexo levemente, delicadamente e gentil, mas com firmeza.
Ele rodeava seu dedo na entradinha da minha buceta e as vezes ameaçava me penetrar. 
– Eu quero te foder aqui no meu quarto, na minha cama, pra eu sempre lembrar de você, cunhadinha… Quero sentir sua bucetinha apertadinha no seu pau… Agora! – Ele disse deitando seu corpo grande sobre o meu, segurando seu pau e se masturbando. Ele encostou seus lábios nos meus e me beijou vagarosamente, sua língua massageava a minha, explorava toda a minha boca e eu tentava acompanhar ainda sem jeito. Nervosa e excitada por está beijando pela primeira vez e por está prestes a ser deflorada. Nesse exato momento senti a cabeçona do seu pau na entrada da minha buceta, meu cunhado começou a forçar e eu sentia a cabeça do seu pau invadindo a minha buceta molhada. Algumas vezes seu pau deslizou pra fora da minha buceta mas meu cunhado não desistiu e tentou novamente, forçando seu pau na minha bucetinha apertada, ele gemia contra a minha boca e eu gemia de dor na boca dele. 
Senti a cabeça do seu pau entrar na minha buceta e meu cunhado gemeu, urrou de prazer que eu achei que ele estivesse gozando. Eu gemia de dor, sentia a cabeça grande do seu pau me rasgando, estourando o meu cabacinho e queria parar e desistir, mas meu cunhado me prendia com seu corpo e forçava seu pau na minha buceta fazendo seu caralho todo me invadir. Ele parou quando já estava todo dentro de mim, olhou em meus olhos e me parabenizou por ter perdido a virgindade. Então ele começou a fazer um vai e vem devagar, eu gemia de dor sentindo seu caralho grande e grosso dentro de mim. Sentia um desconforto quando seu cacete entrava e saía de minha buceta, mesmo sendo devagar. Meu cunhado gemia, urrava, de forma diferente de quando tava fodendo minha irmã. Ele beijava meu pescoço, me mordida, chupava a minha pele com tanta força que eu tinha que empurrá-lo pra ele parar. 
– Ah… Que bucetinha apertada você tem, cunhadinha… É tão gostosa… Ah… – Ele disse acelerando seus movimentos, dando estocadas mais fortes em minha buceta. Eu sentia um misto de prazer e dor que me fazia gemer feito um cadela no cio, alto, sem pudor e com dor. Ele se motivava com meus gemidos e bombava com forçava na minha buceta, socando seu pau dentro de mim cada vez mais forte, mais rápido, mais agressivo. Ele segurava em meu pescoço e me xingava, dizia que eu ia ser a putinha dele, que ele ia me foder sempre, que eu ia viciar no caralho dele e batia no meu rosto. Aquilo me deixava louca e quando dei por mim eu estava gozando com o pau dele enterrado na minha buceta, me contorcendo em baixo do corpo dele. Ele parou enquanto eu gozava e minha buceta se contraía desesperadamente no seu pau, ele gemia e eu sabia que ele tava perto de gozar. Ele tirou seu pau quase todo de dentro de mim e enfiou tudo de uma vez bem fundo na minha buceta, com força, me fazendo gritar, nesse exato momento ele tirou seu pau novamente, com muita pressa, urrando alto de prazer e gozou, sujando a minha barriga com a sua porra quente e melada. Seu corpo tremia e ele gemia até sair a última gota de porra, e então caiu desfalecido ao meu lado. 
Eu estava ardida, sentindo como se tivessem feito um buraco em mim, me recuperando daquela foda, quando ouvi a voz da minha irmã procurando seu namorado. Eu e Rafael na mesma hora nos olhamos assustados, eu peguei minhas roupas íntimas, saí do seu quarto desesperada e corri para o meu. Foi por pouco que minha irmã não nos pegou. Naquele dia fomos embora e minha irmã não desconfiou de nada. Tive que passar bastante maquiagem no pescoço e tapar bem meus seios, pois meu cunhado me deixou toda marcada com chupões e mordidas. Depois desse dia meu cunhado passou a ir menos lá em casa, estava com a consciência pesada e se sentindo culpado, confesso que eu também.

https://go.hotmart.com/L44996370M

https://go.hotmart.com/L44996370M?dp=1

https://go.hotmart.com/W44996414E

https://go.hotmart.com/W44996414E?dp=1

THE FIRST ANAL SEX TO PEOPLE NEVER FORGET


Anonymous

Rogério and I were co-workers and our relationship was “different”, that is, a mixture of looks, blinks, hands and pats on my ass, encoxadas and things like that, always on the sly side. Nobody at the company knew about our naughtiness, which made it all the more exciting. We had the opportunity to climb about four or five times, but it was always quick in the warehouse or in the parking lot. One day our fire increased so much that we decided to leave later than the others and we arranged for him to pick me up at a place and go to a motel. . This time I intended to quench all my desire to be with him. I stayed at the agreed place and soon he passed his car and picked me up. On the way to the motel I already started to get him very excited, squeezing and massaging his dick over his pants. By the volume of his cock I already knew that our sex was going to be very hot. When we arrived at the motel I told Rogério that that day was going to be very exciting, since I had taken some surprises and wanted to feel with him some new sensations that I still had. had not shared with anyone. I am a very euphoric and thrilled woman and I really like to provoke and feel the maximum pleasure. And as far as I knew, Rogério was like that too. As soon as we entered the room I started to undress him, while my lips traveled his neck. Then I was able to taste her lips, biting occasionally. He moaned with lust when I finished taking off his clothes and put a blindfold on his eyes, so he could just feel my body brushing his, and not know where I was going to attack next. I finally tied his hands to the bed to keep him from touching me and I could do anything I wanted with him. I started savoring his lips, kissing his mouth lovingly. Then I went down to his chest, kissing and licking his nipples. The way his body responded to what I was doing made me very excited. I took off my pants and blouse, leaving only red panties and bras. I put this color exactly so that your desire would increase even more when I took off the blindfold.
I took a flavored honey from my purse and put it on his head.

  • Ahhhhhhhhhh !!! What is it, my love? ”He said with a groan of pleasure when the liquid touched his head and started to run down the length of his cock.
    I didn’t want to waste any time and I fell on my tasty cock, savoring it slowly.
  • Yes, it sucks yummy !!! and moaned between his teeth when I took more honey and passed it on his dick, licking and sucking very tasty.
    His dick was getting harder and harder and I couldn’t wait to feel it deep inside my body. I took my purse again and touched up my lipstick, in red, as he always liked and finally took off the blindfold so that he could see how my red lips slid down the length of his stick. He looked at me full of desire, seeing me in red panties and bra, and getting more and more excited, which was just what I wanted.
    With his hands still tied to the bed, I took off my bra and started rubbing my breasts all over his body, touching his nipples with the hard peaks of my breasts. I was in a very high degree of excitement and he knew it.
  • Come, love!!! Do what you want with me !!! Today I’m all yours !! – I told him when I untied his hands and released him.
    He came out from under me, leaving me lying on my stomach and my butt high and came up from behind, running his hands behind my back, since he knew this was my weak point. Then he kissed my back slowly and ran my bold tongue over my shoulders.
  • Today I will eat you very tasty, my naughty! – he said in my ear and I felt his hand tighten my ass, before giving me three very strong slaps that left my butt all red.
    We clung together again, him completely undressed and me with only my red panties, which he still hadn’t let me take off. While his mouth sought mine, his fingers played with my pussy and my ass, but always over my panties. I was already dying to be naked and feel his dick inside me, but he wanted to prolong our pleasure a little more.
  • Ask me to eat you !!! Ask !! – He said horny, not taking any more of the excitement that took over both of us.
  • Come, my love !!! Give me that dick soon !!! I can not take it anymore!! – I said, forcing him to lie on his back, with his hard and thick roll, pointing to the ceiling. I was so horny that I didn’t even have time to breathe. I sat on his dick and shook my body a little.
  • Ahhhhhhhhhh !!! How yummy !! – I groaned when his cock entered my pussy very slowly, until it disappeared completely. Then I lay on his shoulder and it was his turn to move his body under me, pushing his pelvis against mine, pulling out screams and moans of pleasure.
  • You like to give me that pussy, don’t you, my little bitch? – he said in my ear, putting his hands on my ass and getting into a faster rhythm. His cock slid in my wet little pussy and my breath became more and more labored, indicating that I was going to come in a few seconds. He also couldn’t take it anymore and soon he was going to spurt sperm inside me. But I wanted more.
  • I got off him quickly and fell on my mouth, completely smeared with the liquid from my pussy. I sucked everything, feeling my taste in his dick, until it was completely clean. Then I was on all fours, with my butt high for him. He came up behind and stuffed it all in one go.
  • Aiiiiiiiii !!! Put more !!! Put it !!! – I didn’t think of anything else, I just wanted that hot cock inside me, very deep. His hands held tightly around my waist and he poked without mercy, looking at my beautiful little ass, with a bikini mark.
  • I suddenly felt his thumb making circles around my ass. I quickly locked my ass, terrified. I had never had anal sex before, but I had already stuck my fingers and even a dildo in my ass. But I was scared because of the size of his dick.
  • Uhhhhhhhhh !!! It hurts, love !! – I let out a cry when his thumb entered my ass and he started to move it inside me, taking it out and putting it very deep. I was feeling a double penetration, in the pussy a hard and thick cock, and in my ass his thumb trying to invade me more and more.
  • Let me eat your ass today, Let it !!! – he said putting his cock mercilessly in my pussy and with his thumb on my tail, which now glided smoothly, entering and leaving without any difficulty.
  • I’ve never done!!! I’m afraid of hurting !! – I said. The times I had put a vibrator in my ass I almost passed out from so much pain and discomfort. But now I was indulged in a delight so delicious that I would do anything he asked.
  • If it hurts you tell me and I’ll stop, okay? – He asked and I didn’t say anything, just shook my head in agreement. I was nervous and scared to death, but he continued to massage my asshole with his thumb while sticking it in my pussy. Gradually I started to relax and I was already enjoying what he was doing.
  • Stick it in my ass now !!!! I think I can take it !! – I told him crazy to know what I would feel in this experience that I was about to face.
  • I continued on all fours while he took the dick out of my pussy and used my liquid to lubricate my ass even more. Then he put the head of the cock against my entrance, already a little dilated and put a little pressure. I did the same, pushing my ass against his dick.
  • Aiiiiiiiiii !!! It hurts sooooo !!!! – I screamed when the head of his cock entered and the ring of my ass closed like an instinct, trying to protect me from that foreign body. I felt a pain that went up my legs and ended up in my brain, leaving me dizzy and without reaction.
  • Luckily for me, Rogério stood still, without making any movement. But I knew that he was looking at my ass, enjoying that delicious scene, seeing the head of his dick inside my ass and the hairs on my back, legs and arms all standing on end.
  • After a few seconds I started to move, pushing my ass towards his cock, trying to get it in a little more. It still hurt a little but my tail gradually grew, until I swallowed his cock completely. What a choke !! But the worst was over.
  • Pull my hair and you can put it now !!! – I told him and I started to cry out in pain and pleasure. He wrapped a hand in my hair and pulled me, mercilessly, while a slow back and forth started on my tail. Less than ten seconds and he was already pumping really hard and deep. I moaned like crazy and wiggled my ass on his dick, wanting him to skin my ass with his hot dick. I quickly rubbed my pussy with one of my hands and my body started to shake, launching me into one of the most delicious orgasms I have ever had in my life.
  • While I was desperate I realized that he grabbed me tighter and gave me three or four more deep thrusts. He let out a groan, as if it were an animal, and I felt his fucking very hot in the bottom of my ass, burning me inside, and causing me to have another instant orgasm.

I looked for his mouth and we kissed passionately. We lay for a while, exhausted, he was on top of me, when I lifted a river of cum out of my tail and ran down my leg, we took a shower, rested some more and then we went for the second time.
After that I gave my ass so many times that I lost count, but the first time we never forget.

RELAXANDO A TENSÃO

srsradarcy

Faz uma semana que meu marido está com problemas no trabalho e tem chegado tenso e muito cansado todos os dias, inclusive no almoço, quase não fala nada. Pensei numa ajudinha para melhorar o humor dele, temos o horário de almoço um pouco curto, então terei que ser rápida. Ele chegou para almoçar, como sempre estava tenso, então almoçamos sem conversar muito. Os filhos estavam na escola nesse dia, logo depois do almoço ele deitou no sofá. Então fui até ele, e sem dizer uma palavra peguei na mão dele e levei ele até o quarto, a cara de surpresa dele me excitou mais ainda. Coloquei ele de costa para a cama e beijei ele vigorosamente, enquanto isso abro o zíper da calça dele e pego o pinto dele já duro de tesão. Ajoelho e engulo o pinto dele, ele geme baixinho, ainda não acreditando no que está acontecendo. Tiro o pinto dele da minha boca e dou umas lambidas na cabeça, e vou com a língua até a base do pinto, e subo novamente, passo a língua em volta da cabeça, eu empurro e ele deita na cama. Abro a calça dela e puxo junto com a cueca, assim abocanho uma bola de cada vez chupando gotoso e lambendo as duas, depois vou subindo com a boca até engolir novamente a cabeça, e chupar gostoso, tirando gemidos dele. Coloco a cabeça dentro a boca e começo a subir e descer a mão, batendo uma punheta enquanto chupo a cabeça, que delicia sentindo aquele pau na minha boca, e o gosto do líquido antes do gozo saindo do pinto dele….. delícia! Ele olha pra mim com uma cara de tesão misturada de não acreditando o que estava acontecendo, enquanto isso eu subia e descia a cabeça engolindo e tirando o pinto da minha boca, e olhando pra ele com a “cara de safada” como ele sempre diz. Com uma atenção naquele pinto gostoso e duro, demorei para perceber minha calcinha encharcada de tesão. Não temos muito tempo, então acelero os movimentos da mão e alternando com a minha boca sugando aquela cabeça e minha língua passando em volta da cabeça, ele começa com um movimento do quadril acompanhando minha mão, ao mesmo tempo desço minha mão abro o zíper da minha calça e enfio minha mão por dentro da calcinha e sinto minha buceta quente e molhada, começo a me masturbar. Preciso falar, fica difícil fazer as duas coisas ao mesmo tempo, mas não paro em nenhuma delas. Ele segura nos meus cabelos e cabeça, aumento o movimento com o quadril, eu acelero a punheta, ele começa a gemer mais alta, aumenta os movimentos, enquanto isso continuava a me masturbar. Quando percebi que ele estava quase gozando, parei de me masturbar e me concentrei nele, afinal era essa a idéia desde o começo. Logo sinto o primeiro jato dentro da minha boca, o gosto, o cheiro, tudo me excita, ele para os movimentos e vai gozando dentro da minha boca, enche minha boca com sua porra, chega a escorrer um pouco. Ele levanta a cabeça e me vê com a boca cheia e depois engolindo, ele fica sem palavras pois não tenho esse costumo de engolir, mas hoje era especial. Lambi tudinho limpando ele, ele se levantou com um sorriso enorme, ainda não acreditando, nos beijamos, nos abraçamos acabamos de nos limpar e fomos trabalhar. Foi rápido, mas muito intenso, e prazeroso pela surpresa do meu marido, então fica a dica meninos e meninas, surpreendam, vale a pena.

https://go.hotmart.com/R44268037O

UMA SEMANA COM O MACHO DA MINHA AMIGA

KazalVoraz

Devido a alguns comentários e mensagens que recebemos em nossa caixa de mensagens e e -mails, meu marido me convenceu a relatar como foi minha semana na casa do Jones. Não gosto de escrever, mas até que me deu um tesão da porra e nessa tarde aproveitei meu último dia de folga para escrever um pouquinho.

Nossa, só de lembrar me da um tesão da porra…que delicia de pica tem o Jones, meu deus…tudo começou quando falei pra Ana Márcia, nossa colega que eu ia ficar uma semana de folga. Por causa da pandemia tive que trabalhar dobrado no inicio para outros ficarem em casa. Agora foi minha vez de tirar esse atraso. E tirei com gosto!!!

Aí a Ana combinou com o Jones, seu esposo. Ele é meu amante tá bom, gente. Um dos (risos). Porque mulher voraz, fogosa, baiana como eu, não pode ter um macho só, não é. Meu maridinho sabe disso, aquele gostoso. Depois combinamos tudo os quatro. Enquanto meu marido socava na raba da Ana eu tava dando muito pro marido dela em seu apartamento.

E ele me comeu todos os dias. De dia, de tarde e de noite. Ele é dono de uma oficina de motos no centro e deixou por conta dos funcionários só pra poder me comer. Safado me deixou toda ardidinha. E ainda tinha a Monique, a baba da criança deles. Uma moreninha muito sapequinha que da uns perdidos com o Jones. Quando ela colocava o pequeno pra dormir ela vinha participar da nossa brincadeira. Novinha, tinha uma bucetinha deliciosa que eu chupava com gosto. Jones comia a nós duas e ainda tinha fogo pra pegar uma casada do andar de cima, deixando a Monique e eu se divertindo sozinhas.

Um dia o telefone tocou, Jones tinha que ir na loja resolver um problema. Monique tinha saído pra dar um passeio com a criança e ele não quis me deixar sozinho. Me levou junto. Chegando lá, fiquei na recepção esperando ele resolver os pepinos conversando com a Ivone, a secretária linda do Jones. Os funcionários dele me comiam com os olhos e eu estava bem puta, toda maquiada, minissaia e salto alto. Cabelão solto, liso. Putona. No final, Jones chamou todo mundo na recepção, fechou a loja para a suruba. Fiquei espantada logo de início, mas até a Ivone entrou na brincadeira, disse que eu teria que rebolar para substituir a patroa (Ana), a altura. Eu tava louca de vontade né. Eram cinco ao todo. Estavam meio sujo e suados, mas não me importei. Ivone, uma loira muito sexy tirou as minhas roupas e nos beijamos. Depois cada uma sentou numa vara. E logo tinha duas varas para cada uma. Entrando na xerexa e na raba. Eles encheram rapidinho as camisinhas e voltamos para a casa. Lá Jones me comeu no pelo e gozou dentro de mim. Ele adora isso como vocês bem sabem.

https://go.hotmart.com/R44268037O

ĐÈN CHỒNG CHỒNG


Leticia M
Xin chào, tên tôi là Letícia, nhưng bạn có thể gọi tôi là Lê.
Tôi 25 tuổi, tôi đã kết hôn và từ khi còn trẻ, tôi đã biết những thú vui mà một con chó có thể mang lại cho một người phụ nữ.
Tôi yêu chồng tôi, anh ấy dập tắt tôi. Nhưng, bất cứ ai đã nhận được một cái liếm ngon lành trên âm hộ của một người bạn đồng hành trung thành biết rằng không có gì giống như nó.
Hãy đi đến câu chuyện …
Đó là một đêm thứ sáu. Chồng tôi đang ở trong phòng khách xem TV trong khi tôi ở trong phòng của chúng tôi đọc một số câu chuyện và xem video về chủ đề này. Âm hộ của tôi ướt đẫm và sưng lên vì thèm khát. Tôi muốn gọi con chó của chúng tôi để cảm nhận những cái liếm của nó. Nhưng vì chồng tôi ở nhà, tôi sợ anh ấy nhìn thấy.
Tôi suy nghĩ một lúc và sẽ chỉ có thể ở một mình với con chó của chúng tôi vào chiều thứ Hai. Tôi không muốn đợi. Tôi cần phải cắn lưỡi con chó của tôi vào đêm đó.
Tôi quyết định tận dụng lợi thế của việc chồng tôi đang siêu tập trung vào TV. Tôi đang mặc một chiếc váy ngủ, không có quần lót. Tôi rời khỏi phòng và hành lang, tôi thấy con chó của chúng tôi trong phòng. Anh ấy nhìn tôi. Tôi vén chiếc váy ngủ cho anh ta xem âm hộ của tôi. Anh ấy đã biết tôi muốn gì. Anh ta đi nhanh về phía tôi và theo tôi vào phòng giặt là liếm chân và vẫy đuôi của tôi.
Cơ thể tôi đang nhấp nháy vì anh ta. Tôi dựa vào bệ cửa sổ của tiệm giặt với hai chân dang rộng. Khát vọng được nếm mùi vị của tôi, anh ấy thò mõm vào giữa hai chân tôi và bắt đầu liếm đùi và háng tôi. Ngay sau đó tôi bắt đầu liếm toàn bộ âm hộ của mình. Anh ấy tiến lên mông tôi cố gắng thè lưỡi. Tôi mở lỗ đít để anh ta thè lưỡi. Anh ấy bắt đầu liếm láp bằng cách thọc lưỡi vào âm hộ tôi và sau đó liếm hột le nhỏ đang cương cứng trên dương vật của tôi, lên đến âm hộ nhỏ của tôi rồi lại tới tận mông tôi. Tôi đã run lên vì sung sướng. Mong muốn của tôi là rên lớn, yêu cầu anh ta nuốt chửng âm hộ của tôi. Anh liếm tôi một cách thèm thuồng. Anh biết rằng âm hộ là của anh. Tôi là con chó của bạn.
Tôi quay mặt về phía anh ta và cúi xuống. Dang rộng hai chân. Anh ấy bắt đầu liếm mầm của tôi trong khi tôi xoa đầu anh ấy. Tôi đi xuống lối vào âm hộ của mình và đấm vào lưỡi của mình để cố gắng lấy ra nhiều nước hơn của tôi. Tôi đặt tay lên con cặc nó cứng như đá. Và anh tiếp tục liếm. Không mất nhiều thời gian và tôi đã chạm vào lưỡi anh ấy. Anh ấy đã dọn sạch mọi thú vui của tôi. Tôi đứng dậy, để anh liếm miệng và cảm ơn. Cậu bé tốt của tôi.
Và đó là cuộc phiêu lưu hàng đêm của tôi vào một ngày thứ sáu rất tồi tệ.

34 SEXUAL SECRETS THAT LAS MUJERES IN DIERON ANONYMOUSLY

34 SEXUAL SECRETS THAT LAS MUJERES IN DIERON ANONYMOUSLY
David Rocha
BuzzFeed team, Brazil.

  1. Who knew, eh?
    “I was talking with a child and our relationship was going on in the routine. I sent a list of these things to innovate in sex, and I asked if something would happen. My intention was to call the other woman to a group with us, but for my surprise, I hated the idea. Later on, I decided that from this list of innovations I could choose any thing that I would not involve in third parties. I picked a cable from the ground and this was a good idea. But it was delicious and interesting. I say a lot of orgasms. Never imagine. “
  2. Come on, Daiane.
    “In 2008, you had the unique opportunity to have sex with a super sexy boy from Brazil. We went to the motel a lot before his flight, but at that moment it was the Daiane dos Santos event in the Olympic Games and we really wanted to see it, en the motel. We don’t have sex, because there was no time, and she always lost. “
  3. I buy the pasantía and I have a surprise.
    “I went to the club at a young boy (of 35 years old), went to the motel and went to a big night. From the last days I went to a new buffet at a buffet and found out that my job would be my job during the day. next year. super nice people and we complied with the procedures, despite the situation a little embarrassing. However, we spent a couple of weeks without miracles to the face “.
  4. Count your own brothers.
    “I find more placentero anal sex and regretfully my husband at the gusta. You had to buy me a comforter to amuse me just as you work”.
  5. 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️
    “I always think that sex would be normal, but I tell myself that I’m very emotional if I talk to people. But there are times when we’re in the act and talking about the purchases we make in the month 🤷🏻‍♀️” .
  6. In the face of my biology class?
    “My novelty and we start to fall in love, and you know, all the love in the relationship. As we fall in school every day, even at night, we always catch (and dedicate) clothing, which was a little bit taken out of the houses and the swimming pool, we’re from the chicas, so it’s easier because we use the same thing. hubo a day that I get in the middle of the Biology class, because I want it here the pocket of my tea pants, hahsuaha. I was there, with the face of a dog disguising what was happening, and it was incredible. I have the day today I know what happened, just in time (and now) ” .
  7. A sad rapture.
    “My ex and I had sexual relationships in a public plaza. In fact, we had sex in various places on this way to my home. Not that we have a bed, but because we like the feeling of someone looking. Casi una once we pillaron in a street desierta. We finish and the echo of less. It even needed to leave it, gracias “.
  8. Join the middle toothpick.
    “I am very happy when I don’t have talent, I really do not understand this fixation with a big poll when I really do and some positions are impossible.
  9. Here it is.
    “I was just having sex with my friends at the same time. It was great to receive a beautiful smile and oral sex at the same time.”
  10. Three friends.
    “I was there with my best friend, I started to suggest things, we stopped and I said it. Now, it’s okay. But we were at another friend’s house and nothing came in there for me. if it was very confusing, when suddenly she besotted me and when less we realized that we were all there. There was no comment from them commenting on that speech ”.
  11. If you like shimeji, don’t read this article.
    “I lost my virginity with my ex, but I didn’t bleed. I was with a couple of years after that. While I was having sex with my current novice, I was feeling some resistance to the ponter’s time, I even asked myself if it was. virgen y le dije ”. obviously no ‘. If they were able to insert it and I felt something pop there. I went to the house and there, there was a bit of meat picking up the parakeet. I went to the emergency hospital in desperation thinking it was an ETS y the doctor said it was a piece of my life that used to be left behind and now, but there was no problem. I explained to the boy, ashamed, what he used to do and then we came back. who had blood, and who really did, like ‘Carrie the Strange’. At the end of the day, I had to perform a mini surgery to get rid of him because he kept dropping blood. The doctor cut me off and looked like a little boy. Even today I can’t eat sushi with my friends n re-read shimeji “.
  1. New meme: “I never slept with Gustavo again”.
    “I had a threesome with two male friends from college, I was very drunk and I remember little of what happened. But I remember perfectly when Gustavo (name changed, you know) decided to suck Augusto without him realizing (I was in the middle preventing Gustavo pretends dementia to this day (I don’t understand this difficulty in accepting bisexuality) and Augusto was shocked when I told him that. However, we are still good friends, I never slept with Gustavo again, only with Augusto “.
  2. “I’ll never have the courage to tell anyone this again”.
    “I don’t think I’ll ever have the courage to tell this to anyone but you and the people who are going to read this story. I was having an erotic dream in those times of the month when my libido is high (PMS). I just don’t lock my room and it was a little cold that day. I feel someone covering me and I wake up face down making a back and forth movement with the pelvis. Without reasoning properly because of sleep I said ‘mom are you covering me?’ and she replied ‘yes, it’s cold’ and left the room. Sure she thought I was awake masturbating, since I was sleeping without any control over my body and I didn’t even touch my vagina! “
  3. The classic in cinema.
    “Once my girlfriend and I were watching a movie at the cinema, which was horrible and then we started to catch each other. When we saw it, we were already having sex in the cinema chair. Until the flashlight arrived without us realizing it, I died of ashamed thinking that he was going to curse and send us away, but in the end he just says, ‘Could you please make less noise?’. I was ashamed and I never told this story to anyone “.
  4. When you don’t know where to stick your face.
    “Me and my girlfriend already had sex at school beautiful and full. Preferably, the preliminaries take place in the middle of the class! Once the Portuguese teacher noticed the wonderful scene and said ‘I think you are not paying attention in class because you are more concerned with your hand where it is at the moment. “Everyone was at a loss to understand, I took my hand out of there and we didn’t know where to stick my face”.
  5. It was like that in the pre-Tinder era.
    “I’m a bisexual woman and I lost count of how many times I had sex with prostitutes. I had great experiences, I don’t regret it. I thought it was easier than the game of conquest, I was never good with women in that sense. It happened in a time without Tinder, maybe today would be different “.
  6. Meow.
    “I used to go out with a boy and one day we talked about liking cats. So far, so good. When we had our first time, at the time of the notorious blowjob he said: ‘Mia for your kitty!’. I stopped, pretended I didn’t hear and continue to suck. He let out a “do you want me to meow for you?” and I continued in silence, hoping he would stop. And then he meowed. Many times. It was the most bizarre experience of my life, nothing ever will compare. “
  7. Another cat.
    “Once I met a guy at Tinder, after a few days of talking, I called him to my house. Right away I didn’t think he was so attractive, but I decided to go ahead because he was horny. The sex was horrible and I was already without a bag to continue, when DO NOTHING, my cat springs up in my room and jumps into my bed and goes straight to the guy’s balls (I was on all fours and he was behind, that is, we didn’t see her coming). my bed while holding the scratched balls. After that I asked him to leave and we never spoke again “.
  8. Those who really want, have nothing.
    “I missed class to go to the boyfriend’s house, he was alone. So far so good. The problem is that I like to tease. I started giving him a very relaxing and exciting massage, but I got excited about the teasing and when I realized it seemed like queen of whoring. I could see that he was very horny and really wanted to have sex. However, I was cohesive in not letting him take off a piece of my clothes and do things like whispering in his ear. Result: I was almost giving in to the desire to undress , but the boy had no more energy to eat me, tragic “.
  9. Everything in two hours.
    “I once slept in my mom’s bed after school with a boy who lived close to home. All in the two-hour period between when I got home from school and my mom got home. He left, I got everything done extremely quickly. When she came in and asked me what i had done all day, i couldn’t stand it and laughed. she thought i was laughing because she had done nothing and scolded me. it was the first time i was happy to take darkness for not studying “.
  1. Who never?
    “At the carnival in 2014, I worked as a freelancer and met a very nice crowd. We were all very close friends and ended up staying with one of the boys. He was wonderful, good people, love. But we were in a very crazy work routine and we never got time to have sex. When Carnival passed, we agreed to go out to have sex, after all, we are already crazy about it. Before going to the finals, we went to a bar and drank a little. tired, so, at the time H, I just blacked out in the middle of sex. When I woke up, it was already day and it was a very strange weather. A week passed and we talked again. We decided to try again and, the next day, we did the same path: we went to drink to finally have crazy sex. Guess what? Once again, I slept, this time, still in the preliminaries. The boy wasn’t boring, he was great, he had a grip and he was really in the mood. until today, when gent and if it does, we smile at each other at our internal non-sex joke “.
  2. Each one looks like two.
    “My boyfriend has a curse for seeing me wrapped in cellophane. Yes, that transparent furtacor that makes noise, sometimes I curl up to satisfy the curb, but it’s rare because it’s so ridiculous, I feel like a vagabond chocolate”.
  3. With the window open.
    “I always wanted to have sex with someone watching but I didn’t know how to ask my boyfriend to do it. It turns out that I lived on the second floor of a building and the window in my room faced almost the balcony of the front building. In this building there lived a man who sometimes spends the day on the balcony. My boyfriend and I were at home one afternoon and I saw that you were sitting on the balcony. I didn’t hesitate to start something with the window open, to feel guarded. In fact, I don’t even know if you saw anything, but at least it was exciting for me. Of course it could be better, with someone closer to us, but it was already worth it “.
  4. Another one like that, never again.
    “I met a boy friend of a friend and I fell in love with him. But he was committed and so did I. We kept the friendship, always playing hints and waiting for an opportunity when the two were single. This opportunity came when we did an exchange at the same time. and a group of mutual friends called us for a trip to Morocco, with the right to spend the night in the Sahara desert! That was enough: watching the shooting stars in the dunes, with no one around, that cold wind and a good 2 euros wine We had no doubts! We stretched a turban on the sand, he lay on top of me and when he started I saw a shooting star and shouted: ‘look !!, a huge shooting star …’. There was no time to finish … she EXPLODED !!! It was a unique experience, to unite a ten year old girl with sex in the Sahara and a shooting star exploding at the same time !!!
  5. Foot massage, soaked panties.
    “I feel a small fire when I rub my right foot with the brush. One day I went to be with the boy and he massaged that same foot. When I went to the bathroom, my panties were soaked and I didn’t have any other there. The boy he came in and asked what was going on. I didn’t know what to say, so I just grabbed him. I never pretended so much orgasm in my life, I almost asked for a massage in the middle of sex “.
  6. How to strengthen friendship in a few days.
    There was a year that I, a friend and an ex-boyfriend went to spend the new year in a different city from where we lived. We got there on the 31st, we spent all day drinking. At night we dressed up to go and see the fireworks display and we were all pretty crazy and my friend suggested we have sex with three. New Year and we spent the turn having spectacular sex in the hotel room. Needless to say, we spent the rest of the holiday having sex like the three of them were crazy. Incredibly, it strengthened our friendship a lot. This friend and I even had sex with three other guys “.
  7. A dream.
    “When I was in college I was really crazy, I had a great desire to take some guy’s virginity, I ended up meeting a virgin and he fell in love with me. I was crazy to give it to a guy in my class, but I was going to get the virgin for make my dream come true. One day there was a party going on and I was living in a student house next door. Well, the virgin was there and my colleague was there too. The virgin wanting to be a couple and me, between a trip to the bar and another, keeping an eye on my colleague, who was really in the mood. I decided to roll up the virgin, who was easy prey and was in mine, and go to the ones finally that night with my colleague that I had a super-stiff. At one point, he said he was going to home and the virgin, who was cute, went there to leave me. In that, I had already arranged with my colleague to go to my house.

The virgin leaves me at home and when he was leaving he crosses with my colleague, so far so good. As my colleagues were having sex in the bedroom, I went to the kitchen in the house, which was right next to my room. My colleague arrived and when I went to see we were already fucking madly. According to reports I was making a lot of noise. The virgin ended up coming back about five minutes later to deliver my lipstick that had been in his pants pocket and he only realized why he was asked to show his ID when he came back for the ride. There, guided by noise and curiosity, he caught me in the act and was pissed off. Until today I did not realize my dream, but I had a good time with my colleague “.

  1. BuzzFeed, for God’s sake, if they heard about it, I’ll never have sex again.
    “I only come after I fart, I hardly ever get a fart. I don’t know what my problem is, but I am like this kkkk. ?!?!?! ??? “.
  2. The definitions of a wonderful thing have been updated.
    “My first sexual intercourse with a woman was in a threesome with a couple of friends (woman and man). I need to confess that sucking a woman is really a wonderful thing, but too bad I was too high to do it right.”
  3. Naked, excited and scared.
    “I had left a party with the crush and we decided to stop somewhere to make out. We ended up in front of a pharmacy near a very famous street in my city. Kiss goes, kiss comes, we went to the back seat and she took off her clothes. I was super ready when an angel told me to look out of the car, I just saw the sirens of the police car standing right behind us. Faster than any other moment in my life, I jumped onto the seat of the driver and accelerated. The crush didn’t even know what was going on. And so we both had to run away from the police: naked, excited and scared. We laughed a lot later. We had sex on another street;) “.
  4. The brother who exudes naughtiness.
    “My boyfriend is wonderful, but sometimes I feel like taking his older brother. I can’t explain, but it seems that his brother exudes virility and naughtiness, it awakens my dog’s side. But I remain firm and faithful.”
  5. ZzZzZzZzZz.
    “I lived in a republic, I got home with a guy I met at the club and we went to the room. But we were so drunk, we ended up sleeping in the middle of the act. My roommate arrived with the two of them sleeping naked and his dick resting inside my little princess “.
  6. The famous case where no one belongs to anyone.
    “Once I was on a really crazy night at the house of one of the crush’s friends. I was with the crush and a friend of his and it almost rolled into a threesome, but I ended up not wanting to. Behold, one hour it was me and the crush having sex on the couch from the living room and while he was giving me oral, one of his friends arrived and started kissing me and rolling some more caresses. Detail: this friend was minutes ago having sex with another girl. world caught everyone “.
  7. When she went to see, she was lying down.
    “A school championship was going on, and everyone, LITERALLY EVERYONE was on the court. Me and my friends were going to watch the game, but I ended up forgetting a notebook in the classroom. asked if i was not going to watch the game. i said i just forgot a notebook and i was coming back. we ended up staying in the room to talk. when i saw there i was lying on the teacher’s table, having sex with that boy. i never told this to no one, and I hope that boy doesn’t read that testimony either. ” https://go.hotmart.com/L43405156B

34 SEGREDOS SOBRE SEXO QUE MULHERES NOS CONTARAM ANONIMAMENTE

Davi Rocha

Equipe BuzzFeed,Brasil.

1. Quem diria, hein?

“Eu namorava com um garoto e nossa relação estava caindo na rotina. Mandei uma lista pra ele dessas de coisas para inovar no sexo já perguntando se ele toparia algo. Minha intenção era chamar mais uma mulher para um ménage com a gente, mas para minha surpresa ele odiou a ideia. Tempos depois ele decidiu que daquela lista de inovações eu poderia escolher qualquer coisa que não envolvesse terceiros. Escolhi fio terra e ele topou. Não tinha a menor ideia de como fazer isso, mas foi delicioso e estranhamente me deu muitos orgasmos. Eu nunca imaginei”.

2. Poxa, Daiane.

“Em 2008 tive a chance única de transar com um guri supergostoso que tava indo embora do Brasil. Fomos pro motel bem antes do voo dele, mas na hora rolou a prova da Daiane dos Santos nas Olimpíadas e a gente quis muito assistir, no motel mesmo. Não transamos, pois não deu tempo, e ela ainda perdeu”.

3. Chego no estágio e tenho uma surpresa.

“Peguei um cara mais velho na boate (uns 35 anos), fomos pro motel e tivemos uma baita noite. Dois dias depois chego no novo estágio em um escritório de advocacia e descubro que o dito-cujo seria meu chefe pelo próximo ano. Foi super gente boa e seguiu com as formalidades, apesar da situação levemente constrangedora. Porém, passamos umas duas semanas sem olhar pra cara um do outro”.

4. Com as próprias mãos.

“Acho sexo anal mais prazeroso e infelizmente o meu marido não gosta. Tive que comprar um dildo pra me divertir sozinha enquanto ele trabalha”.

5. 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️ 🤷🏻‍♀️

“Eu sempre achei que o sexo seria algo normal, mas percebi que fico muito excitada se o cara começar a conversar comigo. Mas tem vezes que estamos no ato e falando das compras que fizemos no mês 🤷🏻‍♀️.”

6. Em frente a minha aula de biologia?

“Eu e minha namorada começamos a ficar no 3° ano, e sabe né, aquele fogo todo de começo de relacionamento. Como a gente ficava na escola o dia todo, até de noite, a gente sempre se pegava (e se dedava) no vestiário, que era meio afastado das salas e ninguém ia lá a noite. Somos duas meninas, então fica mais fácil ainda porque usamos o mesmo banheiro. Teve um dia que ela me dedou no meio da aula de Biologia, por meio de um furo que ela fez no bolso da minha calça de moletom, hahsuaha. Eu fiquei lá, com cara de tacho disfarçando o que tava acontecendo, e foi incrível. Até hoje ninguém sabe do que aconteceu, só a gente (e agora vocês)”.

7. Um desabafo triste.

“Eu e a minha ex fizemos sexo em uma praça pública. Na verdade, fizemos em vários lugares nesse mesmo dia ao longo do caminho até a minha casa. Não que a gente não tenha cama, mas porque gostávamos da sensação de alguém ver. Quase fomo pegas uma vez em uma rua deserta. Terminamos e eu sinto falta disso. Precisava até desabafar sobre, obrigada”.

8. Uma ode aos paus medianos.

“Fico muito feliz quando o cara não é dotado, não entendo mesmo essa fixação com pau grande quando na verdade até machuca e impossibilita algumas posições. medianos”.

9. Fica a dica.

“Sou mulher e transei com dois amigos ao mesmo tempo. Foi muito bom receber um beijo grego e sexo oral ao mesmo tempo”.

10. Três amigos.

“Eu estava lá com meu melhor amigo, aí ele começou a sugerir coisas, a gente ficou e depois rolou. Até aí, ok. Mas a gente tava na casa de uma outra amiga e do nada ela entrou e ficou lá de boa. Eu e ele ficamos megaconfusos, quando de repente ela me beijou e quando menos percebemos estávamos os três lá. Até hoje nenhum comentou nem conversou sobre isso”.

11. Se você gosta se shimeji, não leia este item.

“Perdi a virgindade com o ex, mas não sangrou. Fiquei uns dois anos com ele depois disso. Quando fui transar com meu atual namorado, ele tava sentindo uma certa resistência na hora de colocar, até perguntou se eu era virgem e eu disse ‘óbvio que não’. Ele conseguiu enfiar e eu senti alguma coisa arrebentando lá dentro. Chego em casa e eis que tem uma carninha pendurada pra fora da periquita. Fui na emergência do hospital desesperada achando que era DST e a médica disse que era um pedaço do meu hímen que tinha ficado pra trás e agora saído pra fora, mas que não tinha problema. Expliquei pro boy morta de vergonha o que tinha rolado e fizemos de novo. De repente, ele parou e disse que tinha muito sangue, e tinha mesmo, tipo ‘Carrie, a Estranha”. No final das contas, tive que fazer uma mini cirurgia pra tirar o pedaço de hímen pendurado porque ficava pingando sangue sem parar. A médica amputou e me mostrou, parecia um pedacinho de shimeji. Até hoje não consigo comer sushi com minhas amigas sem morrer de rir do shimeji”.

12. Novo meme: “nunca mais transei com o Gustavo”.

“Fiz ménage com dois amigos homens da faculdade, eu tava muito bêbada e lembro pouco do que rolou. Mas eu lembro perfeitamente quando o Gustavo (nome trocado, sabe como é) resolveu chupar o Augusto sem ele perceber (eu tava no meio impedindo a visão dele). O Gustavo finge demência até hoje sobre isso (não entendo essa dificuldade em aceitar bissexualidade) e o Augusto ficou chocado quando eu falei pra ele isso. Porém, ainda somos bons amigos, nunca mais transei com o Gustavo, só com o Augusto”.

13. “Nunca mais vou ter coragem de contar isso pra ninguém”.

“Acho que nunca vou ter coragem de contar isso para ninguém além de vocês e das pessoas que vão ler essa história. Estava tendo um sonho erótico naqueles períodos do mês em que a libido tá alta (TPM). Só que não chaveio meu quarto e tava um pouco frio esse dia. Eis que sinto alguém me cobrindo e acordo de bruços fazendo movimento de vai e vem com a pélvis. Sem raciocinar direito por causa do sono eu disse ‘mãe vc tá me cobrindo?’ e ela respondeu ‘sim, tá frio’ e saiu do quarto. Certeza que ela pensou que eu estava acordada me masturbando, sendo que eu tava dormindo sem nenhum controle do meu corpo e nem toquei na minha vagina!”.

14. O clássico no cinema.

“Uma vez eu e minha namorada estávamos assistindo um filme no cinema, que estava horrível e então começamos a nos pegar. Quando vimos, já estávamos transando na cadeira do cinema mesmo. Até que de repente chegou o lanterninha sem a gente perceber, morri de vergonha pensando que ele ia xingar e mandar a gente embora, mas no final ele só solta um ‘será que vocês poderiam fazer menos barulho por favor?’. Morri de vergonha e nunca contei essa história pra ninguém”.

15. Quando você não sabe onde enfiar a cara.

“Eu e minha namorada já transamos algumas vezes na escola lindas e plenas. De preferência, as preliminares acontecem no meio da aula! Certa vez a professora de Português reparou a cena maravilhosa e falou ‘acho que você não está prestando atenção na aula por estar mais preocupada com a sua mão onde ela está no momento’. Todo mundo ficou sem entender nada, tirei a mão de lá e não sabíamos onde enfiar a cara”.

16. Na era pré-Tinder era assim.

“Sou uma mulher bissexual e perdi as contas de quantas vezes transei com prostitutas. Tive ótimas experiências, não me arrependo. Achava mais fácil do que o jogo da conquista, nunca fui boa com mulheres nesse sentido. Isso aconteceu em uma época sem Tinder, talvez hoje fosse diferente”.

17. Miau.

“Eu saía com um moço e certo dia conversamos sobre gostar de gatos. Até ai, tudo bem. Quando tivemos nossa primeira vez, na hora do famigerado boquete ele soltou: ‘Mia pro teu gatinho!’. Eu parei, fingi que não ouvi e continue a chupar. Ele soltou um “tu quer que eu mie pra ti?”. E eu continuei em silêncio, com a esperança dele parar. E aí ele miou. Muitas vezes. Foi a experiência mais bizarra da minha vida, nada jamais vai se comparar”.

18. Outro gato.

“Uma vez conheci um cara no Tinder, depois de uns dias conversando, chamei ele para minha casa. Logo de cara não achei ele tão atraente, mas resolvi ir adiante porque estava com tesão. O sexo estava horrível e eu já estava sem saco para continuar, quando DO NADA, minha gata brota no meu quarto e pula para minha cama e vai direto para as bolas do cara (eu estava de quatro e ele atrás, ou seja, a gente não viu ela chegando). Ele gritava de dor na minha cama enquanto segurava as bolas arranhadas. Depois disso eu pedi para que ele fosse embora e nunca mais nos falamos”.

19. Quem muito quer, nada tem.

“Faltei aula para ir na casa do namorado, ele estava sozinho. Até aí tudo bem. O problema é que eu gosto de provocar. Comecei fazendo uma massagem bem relaxante e excitante nele, mas me empolguei nas provocações e quando me dei conta parecia a rainha da putaria. Dava pra ver que ele tava com muito tesão e queria MUITO transar. Entretanto fui coesiva em não deixar ele tirar uma peça de roupa minha e fazer coisas como sussurrar no ouvido dele. Resultado: tava quase cedendo a vontade de me despir, mas o boy não tinha mais energia para me comer, trágico”.

20. Tudo em duas horas.

“Uma vez transei na cama da minha mãe depois da escola com um menino que morava perto de casa. Tudo no período de duas horas entre eu chegar do colégio e minha mãe chegar em casa. Ele foi embora, eu arrumei tudo extremamente rápido. Quando ela chegou me perguntou o que eu tinha feito o dia inteiro, não aguentei e ri. Ela achou que eu tava rindo por que não tinha feito nada e me deu uma bronca. Foi a primeira vez que fiquei feliz por tomar escurraço por não ter estudado”.

21. Quem nunca?

“No carnaval de 2014, fiz um trabalhei como freelancer e conheci uma galera bem bacana. Ficamos todos muito amigos e acabei ficando com um dos meninos. Ele era maravilhoso, gente boa, um amor. Mas estávamos numa rotina muito louca de trabalho e a gente nunca conseguia tempo pra transar. Quando o Carnaval passou, combinamos de sair para transar, afinal, já estamos loucos de vontade. Antes de ir para os finalmentes, passamos num bar e bebemos um pouco. Estávamos num esquema quase escravo de trabalho e bem cansados, então, na hora H, eu simplesmente apaguei no meio da transa. Quando acordei, já era dia e ficou um clima superestranho. Uma semana se passou e voltamos a nos falar. Resolvemos tentar novamente e, no dia seguinte, refizemos o mesmo trajeto: fomos beber para, finalmente, transar loucamente. Adivinhem? Mais uma vez, eu dormi, dessa vez, ainda nas preliminares. O rapaz não era chato, era ótimo, tinha pegada e estava super a fim. Sério, não sei o que me deu! Até hoje, quando a gente se encontra, a gente sorri um pra o outro da nossa piada interna da não-transa”.

22. É cada uma que até parece duas.

“Meu namorado tem uma tara por me ver enrolada em papel celofane. Sim, aquele transparente furtacor que faz barulho, as vezes eu me enrolo pra satisfazer a tara, mas é raro por ser muito ridículo, me sinto um chocolate vagabundo”.

23. Com a janela aberta.

“Eu sempre tive vontade de transar com alguém assistindo mas não sabia como pedir isso pro meu namorado. Acontece que eu morava no segundo do andar de um prédio e a janela do meu quarto dava quase de frente pra sacada do prédio da frente. Nesse prédio morava um senhor que às vezes passa o dia na sacada. Certa vez eu e meu namorado estávamos em casa numa tarde e vi que o senhor estava sentado na sacada. Não hesitei em começar alguma coisa com a janela aberta mesmo, pra me sentir vigiada. Na real, nem sei se o senhor viu alguma coisa, mas pelo menos foi emocionante pra mim. Claro que poderia ser melhor, com alguém mais perto da gente, mas já valeu a pena”.

24. Outra dessa, nunca mais.

“Conheci um rapaz amigo de um amigo e me apaixonei por ele. Mas ele era comprometido e eu também. Mantivemos a amizade, sempre jogando indiretas e esperando uma oportunidade quando os dois estivessem solteiros. Eis que surgiu essa oportunidade quando fizemos intercâmbio ao mesmo tempo e um grupo de amigos em comum nos chamou para uma viagem para o Marrocos, com direito a passar a noite no deserto do Saara! Foi o que bastou: observar as estrelas cadentes nas dunas, sem ninguém por perto, aquele ventinho gelado e um bom vinho de 2 euros. Não tivemos dúvidas! Esticamos um turbante na areia, ele deitou em cima de mim e quando começou eu vi uma estrela cadente e gritei: ‘olha!!, uma estrela cadente enor….’. Não deu tempo de terminar… ela EXPLODIU!!! Foi uma experiência única, unir um rolo de dez anos com sexo no Saara e uma estrela cadente explodindo ao mesmo tempo!!! Zerei a vida!!!”

25. Massagem no pé, calcinha encharcada.

“Eu sinto um pequeno fogo quando esfrego o meu pé direito com a escova. Um dia fui ficar com o boy e ele fez massagem nesse mesmo pé. Quando eu fui no banheiro minha calcinha estava encharcada e eu não tinha nenhuma outra ali. O boy entrou e perguntou o que estava acontecendo. Eu não sabia o que dizer, então só agarrei ele. Nunca fingi tanto orgasmo em toda a minha vida, quase pedi a massagem no meio da transa”.

26. Como fortalecer a amizade em alguns dias.

Teve um ano que eu, uma amiga e um ex-namorado fomos passar o ano novo em uma cidade diferente de onde morávamos. Chegamos lá dia 31, passamos o dia todo bebendo. À noite nos arrumamos para ir ver a queima de fogos e estávamos todos bem loucos e minha amiga sugeriu fazermos sexo a três. Ano novo e passamos a virada fazendo um sexo espetacular no quarto do hotel. Nem preciso dizer que passamos o resto do feriado transando que nem loucos os três. Por incrível que pareça, fortaleceu nossa amizade e muito. Essa amiga e eu inclusive já fizemos sexo a três com outros caras”.

27. Um sonho.

“Na época da faculdade eu era bem louca, tinha um superdesejo de tirar a virgindade de algum cara, acabei conhecendo um virgem e ele ficou apaixonadinho por mim. Eu era doida pra dar pra um carinha da minha turma, maaas ia pegar o virgem para realizar meu sonho. Um belo dia estava rolando uma festa e eu morava numa casa de estudante do lado. Bem, o virgem tava lá e o meu colega também. O virgem querendo ficar de casal e eu, entre uma ida ao bar e outra, de olho no meu colega que estava super a fim. Decidi enrolar o virgem, que era presa fácil e tava na minha, e ir para os finalmente naquela noite com o meu colega que eu tinha um supertesão. Em dado momento, disse que ia pra casa e o virgem, que era um fofo, foi lá me deixar. Nisso, eu já tinha combinado com o meu colega dele ir pra minha casa. O virgem me deixa em casa e quando ele estava saindo cruza com o meu colega, até aí tudo bem. Como as minhas colegas estavam transando no quarto, fui para a cozinha da casa, que era exatamente do lado do meu quarto. Meu colega chegou e quando fui ver já estávamos transando loucamente. Segundo relatos eu estava fazendo muito barulho. O virgem acabou voltando uns cinco minutos depois pra entregar meu batom que tinha ficado no bolso da calça dele e ele só percebeu porque pediram pra ele mostrar o RG quando voltou pro rolê. Aí guiado pelo barulho e curiosidade, me pegou no flagra e saiu puto. Até hoje não realizei meu sonho, mas transei gostoso com o meu colega”.

28. BuzzFeed, pelo amor de Deus, se souberam disso nunca mais transarei.

“Eu só gozo depois de soltar pum, dificilmente consigo sem soltar um pum. Não sei qual meu problema, mas sou assim kkkk Ou seja, nunca gozo acompanhada. Ps: já não sou transuda, se souberem disso nunca mais transarei PROCESSO VCS HEEM!?!?!?!???”.

29. As definições de uma coisa maravilhosa foram atualizadas.

“Minha primeira relação sexual com uma mulher foi num ménage a trois com um casal de amigos (mulher e homem). Preciso confessar que chupar uma mulher é realmente uma coisa maravilhosa, mas pena que eu tava chapada demais pra fazer direito”.

30. Peladas, excitadas e assustadas.

“Eu tinha saído de uma festa com a crush e nós resolvemos parar em algum canto pra dar uns amassos. Acabamos na frente de uma farmácia perto de uma rua muito famosa da minha cidade. Beijo vai, beijo vem, fomos pra o banco de trás e ela tirou a roupa. Eu estava super pronta quando um anjo mandou eu olhar pra fora do carro, só vi as sirenes do carro da polícia parado bem atrás da gente. Mais rápida do que qualquer outro momento da minha vida, pulei para o banco do motorista e acelerei. A crush nem sabia o que tava acontecendo. E assim nós duas tivemos que fugir da polícia: peladas, excitadas e assustadas. Rimos muito depois. Transamos em outra rua ;)”.

31. O irmão que exala safadeza.

“Meu namorado é maravilhoso, mas às vezes tenho vontade de pegar o irmão mais velho dele. Eu não sei explicar, mas parece que o irmão dele exala virilidade e safadeza, isso desperta meu lado cachorra. Mas sigo firme e fiel”.

32. ZzZzZzZzZz.

“Eu morava numa república, cheguei em casa com um carinha que conheci na balada e fomos pro quarto. Mas a gente estava tão bêbados, que acabamos dormindo no meio do ato. Minha colega de quarto chegou com os dois dormindo peladões e o pau dele descansando dentro da minha princesinha”.

33. O famoso caso em que ninguém é de ninguém.

“Uma vez estava em uma noite bem louca na casa de um dos amigos do crush. Fiquei com o crush e uma amiga dele e quase rolou um ménage, mas eu acabei não querendo. Eis que uma hora estávamos eu e o crush transando no sofá da sala e enquanto ele me fazia oral, um dos amigos dele chegou e começou a me beijar e rolar umas carícias mais. Detalhe: esse amigo tava minutos antes transando com uma outra guria. Na volta pra casa ficou um clima meio estranho depois que todo mundo pegou todo mundo”.

34. Quando foi ver, estava deitada.

“Estava acontecendo um campeonato da escola, e todos, LITERALMENTE TODOS estavam na quadra. Eu e minhas amigas estávamos indo assistir ao jogo, mas acabei esquecendo um caderno na sala de aula. Voltei pra buscar e nisso um menino que eu ficava me viu e perguntou se eu não ia assistir ao jogo. Eu disse que só tinha esquecido um caderno e já ia voltar. Acabamos ficando na sala pra conversar. Quando vi lá estava eu deitada na mesa do professor, transando com o tal garoto. Nunca contei isso pra ninguém, e espero que esse menino não leia esse depoimento também”.

NUM HOTEL DE PRAIA

Anônimo

Há alguns anos estive uns dias de férias no hotel do Vimeiro, perto de Lisboa. O Manel tinha ido a Paris e dois amigos meus combinaram ir lá jantar comigo.
Estava no bar do hotel e eles telefonaram a dizer que iam chegar muito atrasados por causa de um imprevisto. Estava no balcão do bar, vestida ou quase despida (muito sexy) e houve um cara que depois de meter conversa me convidou para jantar. Disse-lhe que não podia aceitar porque estava à espera de pessoas. Ainda conversou um bocado e foi jantar sozinho. Escreveu num papel o nº do quarto dele e disse-me que se as pessoas não viessem ou depois de se irem embora, se eu quisesse lhe podia telefonar.
Os meus amigos chegaram e durante o jantar contei-lhes o engate que aquele cara me fez. Tão malucos ou mais do que eu fizeram logo o desenho todo.
Acho que eles vieram jantar comigo já com um esquema na cabeça. Uma confusão que acabava no meu quarto comigo a brincar com os dois. Aproveitaram logo e um deles disse que depois do jantar podíamos ir para o meu quarto, despíamos-nos os três e eu telefonava ao homem, dava-lhe o número do quarto, dizia-lhe que já estava sozinha e que se quisesse podia subir. Achei uma ideia louca, mas alinhei. Devo acrescentar que os meus dois amigos eram muito grandes e de porte atlético. Fomos para o quarto, despidos e depois dumas brincadeiras e marmeladas, telefonei ao gajo. Disse-me – Vou já.!
Fechei-me na casa de banho e quando o desgraçado bateu à porta, eles, todos nus e de mão dada (para parecerem bichas) abriram a porta com ar de que tinham acordado estremunhados com alguém a bater à porta. Acho que o gajo ficou com cara de parvo, pediu muita desculpa, disse que se tinha enganado e eles sempre de mão dada convidaram-no – Já que está aí entre junte-se a nós. O cara ficou aflito e quase fugiu.
No dia seguinte, eu fiquei a dormir até mais tarde (estava cansada, levei com os dois e eles estavam imparáveis e a cama era estreita para os três. Os meus amigos levantaram-se cedo porque tinham horas para chegar a Lisboa para trabalhar. Telefonaram-me mais tarde e contaram que tinham tomado o pequeno almoço ao mesmo tempo que o cara que estava à rasca e quando entrou lhes disse – Bom dia e pediu muitas desculpas pelo engano. Foi só rir…
Quando acordei e depois do meu pequeno-almoço, fui à recepção e pedi se me podiam mudar de quarto porque durante a noite tinha ouvido muito barulho, vindo talvez de um dos quartos ao lado. O recepcionista disse-me que me mudava de quarto de seguida, pediu desculpa pelo barulho e disse que eu tinha toda a razão pois já outro quarto tinha reclamado o barulho ( mal ele sabia que o barulho vinha do nosso quarto, além das nossas vozes e gemidos, a cama, coitada, a aguentar com três fartou-se de ranger). Eu estava no piso 2, quarto 217 e o recepcionista disse-me que me ia pôr num andar mais alto que estava mais vazio. Foi-me mostrar os quartos e perguntou-me se queria com a mesma vista ou virado para o outro lado. Respondi que tanto fazia mas que se tivesse um quarto com o número terminado em 17, era o meu número de sorte. Acabei no quarto 417.
Fiquei mais sossegada, sabia que ele andava a visitar clientes (era inspector bancário) e provavelmente à noite ia encontrá-lo no bar ou durante o jantar. Eu nem podia ir jantar fora sozinha, estava sem carro, porque o Manel estava comigo de férias mas interrompeu para ir a Paris por três dias. Passei o tempo na piscina e na praia. Ao fim da tarde, vesti-me para matar (ainda mais sexy do que na véspera). Estava no balcão do bar quando o ele entrou. Falou-me de beijinho, e eu respondi de uma forma distante e fria. Perguntei-lhe porque não tinha ido ter comigo na noite anterior. Respondeu que quando lhe telefonei, já tinha adormecido por pensar que eu já não ia telefonar. Não escreveu o número do quarto e devia ter-se enganado. Perguntei-lhe o número e respondeu – 217. Mostrei-lhe a chave do novo quarto – 417. Coitado, pediu desculpa e disse que não se perdoava de ter sido tão burro. Contou-me que bateu à porta do quarto 217, abriram a porta e era um casal de bichas por acaso muito simpáticos, que deviam ser namorados pois estavam de mão dada e apesar de terem acabado de acordar foram muito bem educados e até o convidaram a entrar. Como estavam nus teve medo que lhe fizessem uma proposta desonesta. Quando falei com os meus amigos foi outra vez só rir….
Tomámos um copo, disse-me que eu era uma beldade e cheia de charme e com um olhar muito meigo. Para mim, era evidente que ele considerava que eu estava no e achei que íamos dali directos para o quarto e que dentro de cinco minutos já eu estaria a abrir as pernas. Enganei-me. Convidou-me para jantar e levou-me a um restaurante fora do hotel muito giro e onde se comia melhor do que no hotel. Contou-me a vida dele, típico português, falou da doença da sogra e que o casamento dele já tinha acabado e que só não se divorciava por causa da filha.
Durante o jantar, pouca conversa de calcinha colada mas muito romantismo. Nunca me tocou. Reparei que ia bebendo bastante talvez para ganhar coragem. Resolvi dar uma ajuda senão nunca mais saiamos dali. O restaurante era escuro e com muito ambiente. Estávamos sentados um ao lado do outro e em vez de cadeiras era um sofá corrido. Ele disse-me qualquer coisa simpática, dei-lhe a mão e ao mesmo tempo dei-lhe um beijinho na cara. Começou a empernar e as mãos dele não tiveram mais sossego. Por baixo da mesa valia tudo (ainda por cima eu estava sem cuecas). Comia-me as mamas com os olhos mas por cima da mesa não tinha coragem para me apalpar. Quando acabamos de jantar, fomos para o carro, aí beijamos-nos na boca, meteu mãos por tudo quanto era sítio e ainda no parque de estacionamento, vi que estava muito volumoso e fiz-lhe um boquete. Em pouco tempo veio-se copiosamente na minha boca. Engoli tudo e fomos para o hotel. Sem saber se ia ter paciência para o aturar toda a noite, sugeri que em vez de irmos para o meu quarto fossemos para o quarto dele. Quando estivesse farta, ia-me embora.
Meia hora ou mais para voltar a ter tesão. Muita dificuldade em se manter. Quando lhe enfiei a camisinha voltou a ir-se abaixo e tive que fazer muita ginástica para ele me conseguir foder. Quando ia começar a ser bom veio-se. Voltei para o meu quarto.
Pelo telefone contei ao Manel que se fartou de rir.Meia hora ou mais para voltar a ter tesão. Muita dificuldade em se manter. Quando lhe enfiei a camisinha voltou a ir-se abaixo e tive que fazer muita ginástica para ele me conseguir foder. Quando ia começar a ser bom veio-se. Voltei para o meu quarto.
Pelo telefone contei ao Manel que se fartou de rir.

TRILHA COM AS AMIGAS – MELHORES AMIGAS

Libra

Olá, meu nome é Libra – sim, esse é meu nome verdadeiro, e não um apelido para o site – e espero mesmo que gostem do relato á seguir.
Era uma tarde ensolarada de sábado. Minhas duas melhores amigas, Morgana – uma garota pequena, cabelos castanhos, pele parda, olhos cor de chocolate, bumbum grandinho e seios igualmente avantajados – e Annik – uma garota alta, bem pálida, olhos castanhos claros, cabelos pretos cacheados com as mechas rochas, seios grandinhos e bumbum pequeno -, me convidaram para fazer trilha.
A gente já havia feito isso uma vez. Fora muito divertido, havíamos atravessado a mata nos arredores da cidade, de bicicleta. Dessa vez, iríamos dar uma volta por uma colina extremamente alta que havia perto da cidade.
Após aceitar o convite das duas, fui me arrumar. Me dirigi até o banheiro da minha casa, onde estavam minhas roupas. Tirei a blusa, e meus seios rosados saltaram para fora. Apesar do sol, a tarde estava até fria… Tirei a calça de pijama que eu estava usando. Minha buceta ainda estava úmida da manhã… Aliás, naquela manhã, eu havia me masturbado – como em todas as outras manhãs em que eu não tinha compromissos – de uma forma muito mais gostosa… Eu havia me amarrado em banquinho e coloquei uma daquelas calcinhas que vibram – presente de natal sei lá de quem – e joguei o controle longe… Tive cinco orgasmos consecutivos…
Fui me vestir. Coloquei um top rosa bem justinho – justinho demais, aliás – que marcava meus seios sem sutiã. Procurei uma calcinha, e não encontrei. Droga! A empregada da casa, Débora, havia levado a roupa suja para a lavanderia, do outro lado da cidade… Vasculhei a casa toda em busca de uma calcinha. Não achei nenhuma. Frustrada, coloquei meu shortinho justo preto sem calcinha mesmo, e dei uma olhada no espelho. Droga, estava com a maior pata de camelo que eu já havia visto… Á, que se dane, vou assim mesmo!
Eu me sentei no sofá para esperar elas chegarem para me buscar, e foi só eu apertar o controle para ligar e TV e o “Biip Biip” da buzina ecoou pelas ruas. “Okay, vamos lá” pensei eu. Abri a porta, e lá estavam as duas, Annik e Morgana, me esperando na pick up Troller vermelha de Annik. Annik estava dirigindo, e Morgana estava de fora da caminhonete, me olhando com um a boca aberta e um sorriso irônico.
– Annik – gritou ela, rindo muito – A gente vai fazer trilha no deserto, é?
Annik não entendeu, mas eu entendi.
– Não, ué – Annik respondeu, confusa – Que tipo de pergunta é essa?
– Ah, não vai ser no deserto – Morgana riu – Amiga, pode deixar esse camelo aí então – disse ela, dando um tapão na minha virilha.
Sem querer, eu soltei um gemidinho… E as duas riram muito. Coloquei a minha bicicleta na carroceria, junto com as duas outras bikes.
Como a pick up só então percebi uma coisa.
– Gente, aonde eu vou? Na carroceria?
Annik riu.
– Se você quiser pode ir lá atrás, mas cabe você aqui, perto do câmbio.
– Nada disso! – Morgana fez cara de brava – Você vai sentar aqui no meu colo, e ponto final.
É complicado discutir com ela. Apesar dela estar brincando, a ideia me agradou. Quando percebi, havia me aconchegado entre as pernas de Morgana.

Estávamos na autoestrada. Já conseguia ver a silhueta da colina, no horizonte. De repente, senti algo quente no meu pescoço, logo acima do ombro. Demorei uns seis segundos para perceber que Morgana estava com a cabeça recostada no meu ombro, dando beijinhos no meu pescoço. Pensei que era alguma brincadeira, talvez ela só estivesse tentando me provocar, por causa do gemido que havia deixado escapar… Não falei nada.
Senti a mãos dela, que antes estavam entrelaçadas na frente da minha barriga, perambulando pela minha perna. Então ela encostou a mão na minha virilha e lá a deixou por um tempo.
– Olha a lombada! – avisou Annik.
O impacto fez com que a mão dela fizesse um movimento… Curioso. O dedo indicador dela havia feito um traço de baixo para cima bem no meio da minha buceta. Quase soltei outro gemido, mas consegui segurar e soltar um suspiro.
– Ops… Desculpinha… – ela disse baixinho no meu ouvido – Annik, vamos colocar uma música tocar? Preciso de ânimo para encarar a colina.
Dito isso, ela colocou um Cd no player da pick up, e começou a tocar “Fuck Time – Green Day”. Achei meio irônico… Mas resolvi não comentar nada…
– Amiguinha – disse Morgana, com uma voz bem sensual – sua pepeca está quenta… Acho que você precisa de massaginha aqui…
O calor da voz dela estava me deixando louca, e acho que ela notou. Ela começou a gemer, bem baixinho, e começou um movimento de vai e vem com a ponta do dedo indicador, de modo que trassava a minha buceta desde a entradinha até o clítoris.
Eu estava começando a ficar vermelha, e Morgana não colaborava. Enfiou a mão dentro do meu short, pela entrada da perna esquerda, e agora estava tocando minha buceta diretamente. Em questão de um minuto, eu estava toda melada, em êxtase.
Ela estava me masturbando. Não importava o quanto eu gemesse, ela não parava. Aliás, quanto mais eu gemia mais rápido ela mexia os dedinhos, de uma lado para o outro.
Ela tirou a mão da minha buceta, e a levou perto do meu rosto. Estava todo molhado. Ela colocou os dois dedos na minha boca, e eu chupei eles com o maior prazer. Enquanto isso, com a outra mão, ela pegou minha mão direita, e colocou embaixo de mim, dentro do short jeans apertado dela. Ela também estava sem calcinha.
No começo, ela que estava fazendo o trabalho todo. Mas logo logo eu que me empolguei, e enfiei três dedos na pepeca dela. Ela gritou, e Annik olhou imediatamente para nós duas.
– Nossa! Safadinhas, estão se masturbando e nem me convidaram!
Annik estacionou no meio do mato, desceu da pick up, e a gente a acompanhou. Ela me pediu para ir na frente, por que estava com medo de encontrar com alguma cobra no meio do mato. Assim eu fiz. Fui caminhando na frente delas, com minha buceta pingando e escorrendo pelas minhas pernas.
A gente caminhou a bastante para que ninguém da autoestrada pudesse nos ver. Então, como uma surpresa deliciosa, Annik me empurrou, e eu quase dei de cara com uma árvore. Antes de eu me virar, ela correu e me apertou contra o tronco. Meus seios roçando contra aquela madeira dura… Hmmmm.
Ela puxou meu short com tanta força, que ele rasgou, então Morgana caiu de boca. Pensei que ela iria só me chupar. Mas não, ela começou a enfiar a língua em mim, enquanto massageava meu ânus com o polegar.
Eu estava gemendo feito louca. Senti um formigamento dentro de mim… Não consegui aguentar, e gozei na cara da minha amiga! Meu nariz ficou vermelhinho, como sempre ficava quando eu ficava animada demais.
Morgana se levantou e me olhou. A cara dela estava toda melecada. Ela se aproximou, e me deu um beijo. Enquanto a beijava, senti algo estranho… Olhei para baixo, e Annik estava me masturbando com o próprio nariz. Eu gritava, e pedia para ela parar. Ela aumentou a velocidade, e então começou a me chupar. Gozei dentro da boca dela.
Depois disso, as duas me derrubaram no chão sujo, e se despiram. Annik ficou entre minhas pernas, de modo que nossas bucetas se tocassem, e começou a se esfregar. Ela gemia muito… Eu também… Olhei para o lado, e vi que Morgana se masturbava com muita força. Ela gritou, e então sentou na minha cara. Fiquei toda melecada também….
Depois disso a gente voltou para a autoestrada, paramos mais uma vez, no início da trilha. As duas me fizeram gozar mais três vezes, e eu retribui o favor.
Bom, amiguinhos… Vou terminar o conto por aqui… O resto fica meio estranho… Já experimentaram andar de bicicleta sem calcinha? É uma delícia! Tenham um bom dia, e espero que tenham gostado.