VALEU! AH…COMO VALEU!

Snowbell

Olá, eu sempre gostei de ver algo sobre sexo com animais, até que um dia eu viajando na internet vi algumas fotos extremas de mulheres e homens transnado com cachorros, aquilo me deixou extremamente excitado. Meu cuzinho parecia que estava piscando. Me imaginava no lugar das mulheres e dos homens. De como seria. Qual sensação. Penso que deveria ser boa, pois todos eles, homens e mulheres, parecia satisfeitos depois que tudo acabava. Certo dia, estava novamente viajando na internet à noite, estava sozinho e o cachorro do vizinho entrou no quintal da minha casa. Era um cachorro grande, mestiço pastor alemão. Aquilo me excitou, olhando as fotos e o cachorro no quintal. Comecei a imaginar aquele cachorro por cima e eu por baixo. O tamanho do pinto dele parecia ser enorme, pois os ovos dele eram. Resolvi chamá-lo. O nome dele era Rambo. Ele veio pensando que fosse ganhar comida, mas na realidade eu é quem iria ganhar a comida. Com não tenho a mínima atração por homens, mas gosto de penetrar objetos, legumes no meu cuzinho, isso me dá um tesão que eu não sei se gozo mais pelo cuzinho ou pelo pinto, só sei que é uma delícia. Comecei, então, a amaciar meu cuzinho com tais objetos, até conseguir deixá-lo bem aberto. Comecei a acariciar o Rambo, ele gostou. Peguei no pinto dele, apertava com carinho, ele até abriu as pernas para se sentir melhor. Quanto mais eu apertava mais excitado ele ficava, chegando a me empurrar com as patas dianteiras. Eu parei e sentei no chão. Ele entrou no meio das minhas pernas e começou a lamber meu cuzinho que prontamente correspondia, parecia que tinha vida própria, meu coração disparou, a adrenalina subiu, meu tesão foi a mil, pois o pinto dele estava todo para fora, enorme, vermelho, somente o nó não tinha saído ainda. Rambo, então começou a me empurrar com a cabeça. Sem me levantar, eu fui arrastando-me até à porta da sala, Rambo veio atrás, para fechá-la, fechei. Precisaria fechar também a da cozinha. E lá fui eu me arrastando, pois se tentasse me levantar tenho a certeza de que Rambo não perderia a oportunidade de pular em cima de mim. Ele, Rambo, de pé chega nos meus ombros tranqüilamente. Mas, tive que me levantar, encostei-me no sofá e levantei. Rambo ficou me observando e o pinto dele estava mais vermelho ainda. Quando fui fechar a porta, as chaves estavam do lado de fora, então tirei as chaves e quando fui colocá-las por dentro, Rambo começou a lamber minha bunda, sua língua grossa e áspera entrava dentro da minha bunda e chegava no meu cuzinho. Um arrepio passou pelo meu corpo e as chaves caíram no chão. Quando abaixei para pegá-las, Rambo lambeu diretamente meu cuzinho que eu não consegui pegar as chaves, deu uma moleza no corpo todo, sentiu meu cuzinho todo melado pela saliva. Com esforço consegui me dominar e pegar as chaves. Voltamos para sala, deitei-me de barriga para cima, mas Rambo não aprovou a idéia, pois ficou parado. Fiz o movimento para virar, quando fiquei de lado ele já veio para cima, foi só o tempo de ficar de quatro. Encaixei direitinho debaixo dele, mas a pontaria não era boa, tentou umas cinco vezes me penetrar, mas em vão. Então, tive que ajudá-lo. Peguei seu pinto e coloquei um pouquinho dentro do meu cuzinho. Logo ele sentiu o calor e começou um vai e vem gostoso, eu fiquei com a mão no pinto dele para segurar o nó. Segurei até onde consegui, pois me deu um tesão muito forte que não consegui ficar de quatro só com a mão esquerda precisei da direita também e quando eu levei a mão direita no chão para me equilibrar, Rambo deu uma estocada forte que o nó entrou de uma vez, eu fui com o rosto no chão, doeu, mas foi uma dor tão gostosa. Sabia, agora que, não adiantaria eu pedir para ele parar, pois tudo estava dentro do meu cuzinho e teria que esperar por ele. Eu estava nas nuvens, com seu pinto crescendo dentro de mim, crescia, crescia que meu cuzinho estava aberto por causa do nó, tentei apertar meu cuzinho e consegui, mas depois continuou aberto. De repente ele parou com os movimentos, virou e ficamos bunda com bunda por uns quarenta minutos, até que eu senti um calor no meu cuzinho, era Rambo gozando. Depois começou a murchar e saiu. Meu cuzinho deixou sair um montão de porra do Rambo que ele mesmo limpou. Foi uma experiência maravilhosa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s