Liberei a bucetinha pro caipira da roça

Anônimo

Meu nome é Daisy, tenho 35 anos, morena clara 1,70, 70 kg bem distribuídos, corpão, pernas bem torneadas…cabelos pretos e longos ondulados e olhos castanhos.
Fui morar no interior, cidade pequena, às vezes ajudava o pessoal de casa a colher verduras no sítio e notava que o caseiro ficava me olhando e sinceramente não ia com a cara dele de jeito nenhum, ele era um homem comum, sem nenhum atributo que me despertasse interesse, era casado com uma mulher muito descuidada com a aparência.
Quando o pessoal de casa viajou o caseiro apareceu na roça e começou a me ajudar a colher verduras e me ofereceu chocolate eu aceitei e notei o volume na calça dele, não era um volume WOW, (eu gosto de homem bem dotado…)mas dava pra ver que ele estava de pau duro, não fiquei animada com aquela homenagem…desci para a casa e fui tomar banho, desliguei o chuveiro e ouvi um barulho de pisadas no chão e estalos de folhas secas…. Fui para o quarto e me arrumei passei hidratante no corpo todo, fiquei bem cheirosa, toda vez que eu tomo banho fico com tesao e me masturbo com uma deliciosa siririca e fiquei lembrando do caseiro de pau duro, comecei a fantasiar ele fazendo carinho na minha bucetinha, aquelas mãos rústicas me apertando toda, foi quando buzinaram no portão e fui atender e ao voltar para a casa passei pelos fundos e foi aí que eu vi a tela da janela do banheiro, fui ver de perto e estava esporrada …o caipira tinha batido punheta enquanto eu tomava banho…entrei em casa sem acreditar, voltei pro quarto e tirei toda a roupa e nua e me tocava gostoso a minha bucetinha melada de tesão , sentada na beirada da cama de pernas abertas me penetrando com o dedo médio e depois só pontinha dele e o polegar girando sem parar no meu grelinho duro …tudo isso ao ver que estava sendo desejada, por um caipira da roça.
Anoiteceu e eu fui chamar minha gata para entrar e nada dela aparecer, foi aí que eu bati na porta do caseiro e perguntei se ele tinha visto minha gata, ele disse que não e que se achasse a levaria para mim….o estranho é que eu olhava nos olhos do caseiro e sentia meu grelo latejar….agradeço e voltei pra casa já estava totalmente escuro e passado um tempo o caseiro me chama na porta e me entrega minha gata.
Agradeci mais uma vez ele me ofereceu pêssegos e eu pedi que ele colocasse em cima da mesa de jantar. Eu usava um vestidinho e minhas coxas de fora bem torneadas e o caseiro não tirava os olhos delas…e disse “esconde isso dona Daisy “e eu perguntei : esconder o que ? Ele respondeu: aqui na roça a gente não está acostumado a ver pernão bonito assim e eu respondi: ” Vc gosta ? Quer passar a mão nelas?” Ele disse sim e foi me agarrando e me encostando na mesa, me apertando e passando a mão na minha coxa, e foi subindo e eu sem calcinha e ele enfiou logo um dedo na minha buceta e arregalou os olhos e me disse ” nossa mas já ta assim? Toda meladinha…que tesão” e levantou meu vestidinho e começou a chupar e morder meus seios e eu tremendo de um tesao louco viramos para a parede e eu adoro beijar na boca, mas estava receosa dele ter mau hálito, mas na hora era tanto fogo que eu arrisquei e nossa que beijo delicioso que língua gostosa, e eu enquanto beijava tentava alcançar o pau dele e não achava… Apesar de termos quase a mesma altura não conseguia nos encaixar de pé…foi aí que fomos pro quarto ele me deitou na cama e foi logo chupando minha bucetinha, chupava com vontade e lambia e eu me contorcendo ele chupava forte e eu gemia de dor e tesao e ele falava : que bucetinha sensível vc tem…um e cheirosa nem passa perfume….(ué pensei, mas pra que passar perfume na buceta…buceta tem que ter o cheiro natural …rs) foi aí que toquei o pau dele e para a minha decepção era pequeno…fiquei por cima dele beijando sem parar aquele corpo gostoso que eu nem imaginava que ele tinha…e comecei a passar a língua na cabecinha do pau de leve e a roçar os lábios e a punhetar, babei na minha mão para ela deslizar bem gostoso e comecei a girar minha língua sem parar, punhetando subindo e descendo com a minha boca e chupando com vontade aquele pau e para minha surpresa o caipira era todo depilado …humm eu amo chupar …o caipira me empurrou para baixo dele e de uma vez só me penetrou, era um pau pequeno, mas ele penetrava forçando a minha buceta de um jeito que eu comecei a gemer de puro tesão louco…e ficando por cima dele agachada com as pernas abertas para ele ver minha buceta devorando o seu pau …e ele falava que bucetao gostoso eu tinha e comecei a apertar bem gostoso enquanto cavalgava (faço pompoarismo rs) e o caipira dizia sua bucetinha e apertada que nem de menina nova….voltei a ficar por cima de joelhos cavalgando muito…eu não demoro a gozar, mas como era um pau pequeno demorou, mas para a minha surpresa consegui liberar uma cachoeirinha (tenho ejaculação feminina ou squirt )bem gostosa e quente é o caipira não acreditava no que estava vendo… Ele espalhava com a mão o meu gozo pela barriga dele…no seu peito e lambia os dedos…Virei de quatro ele  começou a meter sem parar na minha bucetinha e gozou rápido…eu queria mais…Deitei de costas com as pernas abertas e ele enfiava o dedo na minha buceta pedindo para eu apertar e eu apertava e ele falava que fazia pressão e me beijando sem parar… Ai deu um sono nele e ele dormiu com o dedo dentro da minha buceta, por uma tempo..depois desse dia transamos no mato um fetiche que eu tinha e realizei …uma delicia, transamos depois na cachoeira também..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s