MY FIRST DP

Happy Wife

High society is more perverted than we imagined, but that’s okay, because today I am inserted in it with my husband, corninho. This story is not about my love, but about my job as a luxury escort, that is, I am a prostitute and I love being.

After a time that I was already working as an escort, my husband spoke to me through my profile on a luxury escort website that he has here in São Paulo. As soon as I completed my profile, I received a message.
It was from a woman who wanted me to be the birthday entertainment for her husband and her friends, it seemed like a great idea, and I went to be the object of desire.
Soon I arrived I gave my price to the woman and now I found myself changing clothes in the bathroom of a mansion in Morumbi, perfectly common.
I was fixing my dress and checking my makeup in the mirror, I saw that it was beautiful and sexy and that I was going to rock.
The dress was beautiful and accentuated my curves, and the makeup marked my eyes and contrasted with my hair.
My thoughts flew. When I realized what I was about to do, my panties got wet, very wet. So I decided to take it out, as it was just going to get in the way and tonight I wanted all my holes to be easily available to men I didn’t know yet.
When I left the bathroom, the woman who hired me looked me up and down.
_ You are very beautiful, they will like it, you are a whore the way my husband likes it, I hope you are very naughty too, she told me. Apparently unconcerned and anxious that her husband was about to fuck a woman younger and sexier than her.
I followed the wife to a room and when she opened the door, she announced to the men inside: _Boys, this is my gift to you, enjoy.
I was confronted by three men in their 40s. They were elegantly dressed and everyone clearly enjoyed taking care of their bodies. Inside of me I was very happy because I felt the desire to fuck with any one of them, all three men were strong, beautiful and hot.
They came over and examined me as if I were a prize heifer, not talking to me, but talking about me.
_ Beautiful lips to suck my cock.
_ This ass will look great with my dick
_ I bet these breasts like to be slapped
The man who was clearly in charge said.
_Let’s eat her anyway, let’s give this bitch a beating.
Then the woman went to one of them, who was her husband, kissed him on the mouth and simply said:
_ I’m going out for you to have fun, and left the room.
For the first time, one of them spoke directly to me.
_ On your knees, prostitute. Immediately I dropped to my knees in front of him, he came over so that his groin was close to my face.
_ Take it off, bitch, I shuddered with lust at the way he spoke to me, because I always enjoyed this kind of dirty conversation treating me like a bitch.
When I unzipped it and pulled it out, I was surprised to find a soft stick.
_ It is not to look odd, make it hard with your mouth, he ordered.
I pulled the pants off his hips and took that flabby stick, touched his balls and stuck it in my mouth at once. Your cock hardened quickly and I started to suck your balls too. I sucked and licked those balls and all his cock that was now very tasty inside my mouth, but he was sadistic and looked at me with an angry expression:
_ Stick it up your throat, you dirty bitch. He put his hand on the back of my head and forced his cock inside my throat.
As I choked on that huge cock, the drool started to slip out of my mouth and fell on my dress. The other two men undressed while watching.
I took the mouth off that stick and saw that the mascara started to run. I pulled away and undressed completely when the other two men arrived and hit me in the face with their turtledoves.
They didn’t give me time and so I had to suck one and take the other and then alternate. Occasionally, they would force a stick down my throat until I choked and released. I even tried to put them both in my mouth at the same time, but this is not easy in real life. So I went back to my routine of sucking and caressing those three beautiful cocks.
They walked away from me and one of them went to a huge sofa in the middle of the room, sitting with his big cock pointing up.
_ Come here, slut and get on my dick, he said pointing me to his member and then I sat on that hot cock, feeling that dick easily sink into my soaked pussy. _ How good it is and how I love a stick! I thought to myself.
I leaned over to that hot man and he took his hand to open my ass, letting his friend get his cock in my tightest hole.
That hard cock was pressing against my sphincter.
I was tense when thinking about that invasion in my guts.
_ Everything is fine, relax, he said: _ Push your ass back, this will open your ass more.
To my surprise, due to a combination of lubricant and excellent craftsmanship, it slid through my ring without pain and relative ease. I had done anal many times, but a DP was the first time.
Little by little, that tasty cock entered everything inside me, fucking my ass and filling me like never before. The two sticks were separated inside me by such a thin membrane, but each looked completely different to me.
The feeling was so intense that I shivered.

MINHA PRIMEIRA DP

Esposa Feliz

A alta sociedade é mais pervertida do que nós imaginamos, mas tudo bem, porque hoje estou inserida nela com meu marido corninho. Este conto não tem a ver com meu amor, mas sim com meu trabalho de acompanhante de luxo ou seja sou prostituta mesmo e amo ser.

Depois de um tempo que já estava trabalhando de acompanhante, meu marido falou para eu por meu perfil num site de acompanhantes de luxo que tem aqui em São Paulo. Assim que completei meu perfil, eu recebi uma mensagem.

Era de uma mulher que queria que eu fosse o entretenimento de aniversário para o seu marido e seus amigos, me pareceu uma ótima idéia, e fui ser o objeto de desejo.

Logo chegando dei o meu preço para a mulher e agora eu me via trocando de roupa no banheiro de uma mansão no Morumbi, perfeitamente comum.

Estava arrumando meu vestido e verificando a maquiagem no espelho, me vi que estava linda e sexy e que eu ia arrasar.

O vestido era lindo e acentuava minhas curvas, e a maquiagem marcava meus olhos e contrastava com meus cabelos.

Meus pensamentos voaram. Quando percebi o que estava prestes a fazer, minha calcinha ficou molhada, muito molhada. Então decidi tirá-la, pois ela só ia atrapalhar e hoje à noite eu queria que todos os meus buracos estivessem facilmente disponíveis para os homens que eu ainda não conhecia.

Quando sai do banheiro, a mulher que me contratou me olhou de cima a baixo.
_ Você está muito linda, eles vão gostar, você é uma puta do jeito que meu marido gosta, espero que seja muito safada também, ela me disse. Aparentemente despreocupada e ansiosa que o marido estivesse prestes a foder uma mulher mais jovem e sexy do que ela.

Eu segui a esposa para uma sala e quando ela abriu a porta, me anunciou aos homens que estavam lá dentro: _Meninos, este é o meu presente pra vocês, aproveitem.

Fui confrontada por três homens na casa dos 40 anos. Eles estavam elegantemente vestidos e todos claramente gostavam de cuidar de seus corpos. Dentro de mim estava muito alegre porque senti o desejo de foder com qualquer um deles, todos aqueles três homens eram fortes, lindos e gostosos.
Eles se aproximaram e me examinaram como se eu fosse uma novilha premiada, não falando comigo, mas falando sobre mim.
_ Belos lábios para chupar meu pau.
_ Essa bunda vai ficar muito bem com a minha pica
_ Aposto que esses peitos gostam de levar uns tapas

O homem que estava claramente no comando disse.
_Vamos comer ela de todo jeito sim, vamos dar uma surra de pica nessa vadia.

Então a mulher foi até um deles, que era o seu marido, beijou ele na boca e simplesmente falou:
_ Eu vou sair pra vocês se divertirem, e saiu da sala.

Pela primeira vez, um deles me falou diretamente.
_ De joelhos prostituta. Imediatamente eu cai de joelhos na frente dele, ele se aproximou para que sua virilha ficasse perto do meu rosto.

_ Tira isso, puta, eu estremeci de tesão com a maneira como ele falou comigo, porque sempre curti este tipo de conversa safada me tratando como puta mesmo.

Quando abri o zíper e tirei pra fora, fiquei surpresa ao encontrar um pau mole.
_ Não é pra olhar biscate, faça endurecer com a sua boca, ele ordenou.

Puxei as calças dos quadris dele e peguei aquele pau flácido, mexi nas suas bolas e enfiei na minha boca de uma vez só. Sua rola endureceu rapidamente e já comecei a chupar suas bolas também. Chupei e lambi aquelas bolas e todo seu pau que agora estava muito gostoso dentro da minha boca, mas ele era sádico e me olhou com uma expressão de raiva:
_ Enfia até a garganta, sua puta safada. Ele colocou a mão na parte de trás da minha cabeça e forçou seu pau dentro da minha garganta.

Enquanto eu engasgava com aquele pau enorme, a baba começou a escapar da minha boca e caiu no meu vestido. Os outros dois homens se despiram enquanto assistiam.

Eu tirei a boca daquele pau e vi que o rímel começou a escorrer. Me afastei e me despi completamente quando os outros dois homens chegaram e me bateram no rosto com suas rolas.

Eles não me davam um tempo e então tive que chupar um e pegar no outro e depois alternando. Ocasionalmente, eles forçavam um pau na minha garganta até que eu engasgasse e soltasse. Até tentei colocar os dois na boca ao mesmo tempo, mas isso não é fácil na vida real. Então voltei à minha rotina de chupar e acariciar aqueles três lindos paus.

Eles se afastaram de mim e um deles foi até um sofá enorme no meio da sala, sentando com seu pauzão gostoso apontando para cima.

_ Vem aqui vagabunda e sobe no meu pau, ele disse me apontando para o seu membro e então sentei naquela pica gostosa, sentindo aquele pau facilmente afundar dentro da minha buceta ensopada. _ Como isso é bom e como amo um pau! Pensei comigo mesma.

Eu me inclinei para aquele homem gostoso e ele levou sua mão para abrir a minha bunda, deixando que seu amigo pudesse colocar seu pau no meu buraco mais apertado.
Aquele cacete duro estava apertando contra meu esfíncter.

Fiquei tensa ao pensar naquela invasão em minhas entranhas.
_ Está tudo bem, relaxa, ele disse: _ Empurra sua bunda para trás, isso vai abrir mais o seu cu.
Para minha surpresa, devido a uma combinação de lubrificante e excelente habilidade manual, ele deslizou através do meu anel sem dor e relativa facilidade. Já tinha feito anal muitas vezes, mas uma DP, foi a primeira vez.

Pouco a pouco, aquele pau gostoso entrou tudo dentro de mim, fodendo meu cu e me preenchendo como nunca antes. Os dois paus estavam separados dentro de mim por uma membrana tão fina, mas cada um parecia completamente diferente para mim.

O sentimento era tão intenso que eu estremecia.

O terceiro homem colocou sua pica dentro da minha boca e chupei como um pirulito gostoso e tentei levar até o mais fundo da minha garganta até me engasgar de novo.
Nós quatro começamos a nos mover cuidadosamente um movimento para o qual todos pudéssemos foder. Eu senti que a melhor coisa a fazer era ficar quieta e deixar que os caras pudessem simplesmente me usar como um brinquedo sexual com 3 buracos.

Realmente eu me sentia apenas um conjunto de buracos para eles esvaziarem as suas bolas despejando todo seus jatos de esperma. Era tudo o que eu queria, ser usada e abusada dessa forma, estava me realizando por completo, era tudo o que eu precisava.
Senti um orgasmo incrível dentro de mim, meu corpo inteiro tremia de tesão.

Eu me senti tão preenchida, cheia de picas, me senti muita safada. Queria que meu amado corninho estivesse comigo naquela hora, sei que ele ia amar me vendo daquela forma toda preenchida, com tudo aquilo acontecendo, eu tendo um orgasmo atrás do outro, eu só conseguia pensar no Fer, no seu sorriso lindo me olhando. Vi ali naquele momento, o quanto eu amo meu marido e o quanto ele me faz feliz.

Eu gemia como uma louca, pedindo mais pica dentro de mim, mas então meus gemidos eram abafados pelo pau que estava fodendo minha boca como se fosse uma puta barata.

Eles começaram a gozar um por um, primeiro o que estava comendo meu cu, depois o que estava na minha boca, me esporrando toda no meu rosto e por fim o que estava comendo a minha buceta.

Neste momento só consegui pensar que era apenas uma mulher com três buracos para os homens me usarem e eu amava tudo aquilo.

I WAS EATEN BY THE VAN DRIVER

Paulo
Hello, my name is Paulo, I’m 21 years old, I’m a slender brunette with black and straight hair, 1.82 tall. I study at a university in the neighboring city where I live, so I take a van every day to get there.
My driver’s name is Ricardo, he is a mature man, with short black hair, probably 40 years old, however with an athletic body and a beautiful smile. And today I’m going to tell you about the day he ate me. As usual, I got into my van shortly after I got to my point. I sat down in the chair next to the back door as usual.
During the trip I could see that my driver was looking at me through the rearview mirror from time to time, at the moment I didn’t think that with malice.
My classes had ended a little earlier due to the absence of a teacher, so I went to my van a little earlier than the other students who also picked it up. When I got close to the van I realized that Ricardo was already in the van waiting for passengers, I opened the door and sat in the front seat, beside him. I could see a faint smile of satisfaction on his face that until now appeared to be serious. He started talking about it with me, and then he started to talk to me about his relationship with his wife, who had betrayed him. He told me that he was unhappy with women in general because it was not the first time that this had happened to him. That’s when I told him it wasn’t supposed to be like this and that he was going to find someone who really deserved it. Then he looked at me with a loving look and gently placed his hand on my leg. Then in his thick, smooth voice, he started to say:
-Paulo, since the first time I saw you I felt a strange attraction for you and I wanted to tell you that for a long time … I really want to fuck you …
And he was interrupted when the back door was opened and my van colleagues started to enter, suddenly Ricardo took his hand off my leg and looked straight ahead with his serious face. At that moment I started to have an erection with that incomplete disclosure. I put on my headphones and closed my eyes thinking about various erotic scenes with that man by my side, before long my member seemed to be about to explode from my pants.
When we were almost to the point where the van was going to leave me, I approached very slowly and whispered softly in Ricardo’s ear:
-Today I will leave at a different point than I always do.
Ricardo soon understood what I meant and instantly he answered me with a delicious malicious smile.
When the last passenger left, I put my hand on Ricardo’s member and in a few seconds it looked like it was going to rip his jeans, and said very quietly, no more than a whisper in his ear:
“I want you to fuck me too.”
He drove for another 3km until he reached a desert point in the city. Then he led me with a delicious kiss that seemed to take me to the clouds. Then he gently put his hand on my head and forced lightly saying that he wanted me to suck it, I unzipped his jeans and his dick was almost tearing through his boxers. I took it out, it was about 16cm and it was very thick, I started to lick its lush red head that had an unmistakable male taste and after some time my mouth was already sucking on that whole wonderful stick, until I reached his balls, which were very advantageous, by the way. I stayed in that delicious back-and-forth on his dick until he leaned back the seats so that we made the seats our bed. He in a quick movement took off his shirt and I immediately started licking his muscular, hairy chest – what a delicious man – I thought.
He then looked me straight in the eye and in a very authoritative voice said:
– Stay on all fours, I want to eat you, my little bitch.
With a half-rough movement he took off my pants and put me on all fours, and little by little he put his thirsty mast in my asshole, which was already naturally lubricated, the pleasure was so great that I couldn’t feel pain when he slowly put his cock inside me , he gave deep thrusts that made both me and him howl with pleasure. When he was about to come he said in a breathless voice:
“I want you to drink my male milk.”
Then he took his cock from me and I started to masturbate that hard, lusty cock, he ejaculating, let out some moans of pleasure and I drank his cum, which was very thick.
I licked until that nectar was pouring out of his big dick.
We got dressed and he took me to my house, and when I was leaving I said:
“I hope that got your problems out of your head a little.”
“Without a doubt, will we have a next time?” ”He said with a sly smile.
– You can be sure, I loved playing with your “hand brake”. – Said quietly, laughing, approaching his ear.

FUI COMIDO PELO MOTORISTA DA VAN

 Paulo

Olá, meu nome é Paulo, tenho 21 anos, sou um moreno esbelto de cabelo preto e liso com 1,82 de altura. Estudo em uma universidade na cidade vizinha da que eu moro, por isso pego uma van todos os dias para chegar até lá.

O nome do meu motorista é Ricardo, ele é um homem maduro, de cabelos curtos e negros, com provavelmente 40 anos, entretanto com um corpo atlético e um lindo sorriso. E hoje vou contar sobre o dia que ele me comeu.Como de costume, entrei na minha van pouco depois de ter chego ao meu ponto. Sentei-me na cadeira que fica ao lado da porta de trás como de costume.

 Durante a viagem pude perceber que o meu motorista me lançava olhares através do retrovisor de vez em quando, no momento não pensei isso com malícia.
Minhas aulas haviam terminado um pouco antes devido à ausência de um professor, por esse motivo fui para minha van um pouco mais cedo do que os outros alunos que também a pegavam. Quando cheguei próximo a van percebi que Ricardo já estava dentro da van à espera dos passageiros, abri a porta e sentei no assento na frente, ao seu lado. Pude perceber um leve sorriso de satisfação em seu semblante que até o momento aparentava estar sério. Ele começou a puxar assunto comigo, e logo começou a desabafar comigo sobre sua relação com sua mulher, que havia o traído. Disse-me que estava descontente com as mulheres em geral pois não era a primeira vez que havia acontecido isso com ele. Foi aí que disse pra ele que não era pra ficar assim e que ele iria encontrar alguém que realmente ia merecê-lo. Então ele olhou para mim com um olhar carinhoso e colocou suavemente sua mão em minha perna. Então com sua voz grossa e suave, ele começou a dizer:

—Paulo, desde a primeira vez que o vi senti uma estranha atração por você e faz tempo que queria te dizer isso…Eu quero muito te fud…
E foi interrompido quando a porta de trás foi aberta e os meus colegas de van começaram a entrar, subitamente Ricardo tirou o mão de minha perna e voltou a olhar para frente com sua face séria. Naquele momento comecei a ter uma ereção com aquela revelação incompleta. Coloquei meus fones de ouvido e fechei os olhos pensando várias cenas eróticas com aquele homem ao meu lado, em pouco tempo meu membro parecia estar prestes a explodir da minha calça.

Quando estávamos quase chegando ao ponto que a van ia me deixar, eu me aproximei bem devagar  e sussurrei baixinho no ouvido de Ricardo:
—Hoje eu sairei em um ponto diferente do que sempre saio.
Ricardo logo entendeu o que eu quis dizer e instantemente ele me respondeu com um delicioso sorriso malicioso.
Ao sair o último passageiro, coloquei a minha mão sobre o membro de Ricardo e em poucos segundos parecia que aquilo ia rasgar seu jeans, e disse bem baixinho, não mais que um sussurro em seu ouvido:
—Eu também quero que você me foda.
Ele dirigiu por mais uns 3km até chegar em um ponto deserto da cidade. Então me conduziu com um beijo delicioso que parecia me levar as nuvens. Então ele suavemente colocou sua mão sobre minha cabeça e forçou levemente dizendo que queria que eu chupasse-o, abri o zíper de seu jeans e seu pau estava quase rasgando através de sua cueca box. Tirei-o para fora, tinha cerca de 16cm e era muito grosso, comecei a lamber a sua viçosa cabeça vermelha que tinha um inconfundível gosto de macho e depois de algum tempo minha boca já estava chupando aquele cacete maravilhoso por inteiro, até chegar em sua bolas, que eram muito avantajadas, diga-se de passagem. Fiquei naquele delicioso vai-e-vem continuo em sua pica até que ele recostou os bancos para que fizemos dos assentos nossa cama. Ele num movimento rápido tirou sua camisa e imediatamente comecei a lamber seu peitoral musculoso e peludo — que homem delicioso — pensei.

Ele então me olhou firme nos olhos e com voz bem autoritária falou:
— Fique de quatro, quero te comer, minha putinha.
Com um movimento meio bruto ele tirou minha calça e me pôs de quatro, e aos poucos colocou seu mastro sedento em meu cu que já estava todo lubrificado naturalmente, o prazer era tanto que não consegui sentir dor quando ele colocou lentamente seu caralho dentro de mim, ele dava estocadas bem fundas que faziam tanto eu quanto ele urrar de prazer. Quando ele estava prestes a gozar ele disse com a voz ofegante:
—Quero que você beba meu leitinho de macho.
Então ele tirou o seu membro de mim e comecei masturbar a aquele cacete duro e veiúdo, ele ejaculando, soltou alguns gemidos de prazer e bebi sua porra, que era muito espessa.

 Lambi até acabar aquele néctar que jorrava de seu grande pau.
Nos vestimos e ele me levou até a minha casa, e quando ia saindo eu disse:
—Espero que isso tenha tirado um pouco seus problemas da cabeça.

—Sem dúvidas, vamos ter uma próxima vez? —Disse ele com um sorriso sacana.
—Pode ter certeza, adorei brincar com seu “freio de mão”. — Disse baixinho, rindo, aproximando-me de seu ouvido.