A SURPRESA

Quando Ana Maria abriu a porta do apartamento eu entrei, a cumprimentei e fui logo puxando para a sua suíte. “Espere, Fernando. Tenho uma surpresa para você e acho que vai adorar. Você vive me dizendo que seu sonho é me fuder com outra mulher, não é? Então vai ser hoje”. Me levou para a sala. Quero que conheça a Leninha, minha amiga de infância. Linda, não acha? Ela quer dividir você comigo. Topa?” Nem precisei responder, peguei cada uma delas por um braço e as levei para a suíte de Ana Maria. Fomos logo nos desfazendo da roupa, ficando os três completamente nus. Nos abraçamos e começamos a nos beijar e nos acariciar,em pé, ao lado da cama. Enquanto elas se beijavam ardorosamente, como se estivessem apaixonadas, eu ficava passando as mãos pelos seus corpos, alisando bem de leve, podendo sentir todos os seus pelos ficando arrepiadinhos.

Percebi que Leninha olhava extasiada para o meu pau, que naquela altura do campeonato, já estava tão duro que já devia ter alcançado os seus 27 centímetros e a plenitude de sua grossura. Para deixá-las mais à vontade, eu as ajeitei cada uma do meu lado, de forma que fiquei entre elas, com o pau livre para que pudessem fazer dele o que quisessem. Leninha o segurou com mãos firmes e Ana Maria, abaixando-se, o foi engolindo aos pouquinhos, em gestos lentos, lambendo e chupando pacientemente. Leninha, agachadinha, por sua vez ia alisando, lambendo e beijando o meu saco. Os três gemíamos incontrolavelmente. As duas se deliciavam e me deliciavam, trocando entre as posições. E ficaram assim até que, sem poder resistir, gozei numa explosão de prazer.

Enquanto eu tomava uma bela e reconfortante ducha quente, Ana Maria e Leninha continuaram a pegação, se esfregando e se chupando na cama, cada uma gemendo mais loucamente do que a outra. Uma verdadeira loucura.

Quando me viram chegando perto da cama,as duas se afastaram para um lado e fiquei entre elas. E começamos um segundo tempo.

Deitado de barriga para cima, fiz Ana Maria deitar sobre mim com a buceta em minha boca enquanto chupava o meu caralho. Deixei a minha língua fazer a festa na sua buceta. Para completar aquela belíssima 69, Leninha segurou a bunda de Ana Maria fazendo com que ficasse bem aberta enquanto chupava o seu cuzinho. Ana Maria se contorcia alucinadamente com o meu pau em sua boca e a língua de Leninha em seu cu. Elas já tinham perdido a noção de quantas vezes gozaram. Antes que gozasse, nos separamos e coloquei Ana Maria de quatro e enfiei o meu cacete na sua buceta com vontade. Enquanto eu a fodia, Ana Maria com a cabeça entre as pernas de Leninha, a chupava gulosamente.

Fiquei revezando a minha pica nas bucetas, ora de uma, ora de outra. “Você vai gozar na minha buceta porque sou sua há mais tempo” disse Ana Maria. Quero sentir sua pica me enchendo de porra, bem gostoso.” E assim foi.

No final das contas, a surpresa que me foi feita pela Ana Maria realmente me deixou encantado, muito cansado e imensamente satisfeito. A minha fantasia foi realizada e, dali para a frente, teríamos, os três, um lindo futuro a nos esperar.

Com toda a certeza do mundo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s