SOLIDÃO

simonepossasfontana

Mãos

que me abraçaram,

um dia, em carícias

tão suaves,

não vêm

quanta tristeza

se apoderou de mim?

Não sentem,

que sem o seu calor,

jamais outro amor

voltarei a sentir?

Vem, agora, mão amiga,

que esta manhã é tão linda,

até mesmo nesta espera.

Traga um perfume de rosa.

Venha perfumada.

Venha, que estou tão só!

E, só, como estou,

sou nada. Nada, Nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s