POEMA

Poesia

Filho único e só

nasce o poema

nesse berço de luz.

Sem mágoa.

Sem cor.

Apenas um pouco de paz

e um muito de amor.

É inédito.

Imaculado, ainda.

Mas bastará que tome

o rumo que tomar,

para ser apenas mais um,

preso a um livro qualquer.

Então,

filho único e só,

será azul

e será sol.

E nada mais será.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s