A DUZENTOS POR HORA

Estrada, Escuro, Nevoeiro, Spooky, Rua

A duzentos por hora,

não existe Deus.

A duzentos por hora,

só existe o vento lá fora

e o corpo rígido

no volante.

A duzentos por hora

na reta da vida

não existe nada,

nem a ferida viva do tempo.

Apenas a certeza da liberdade,

voando ao encontro

do perigo.

Haverá sempre,

 em algum lugar,

um maluco voando

e morrendo

a duzentos por hora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s